OFERECIMENTO:
Pelo Vale - Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2014 - Hora:19:58

45 presos do Vale do Caí estão no Presídio Central

Pior presídio do país é o destino de quem for preso na região

Presídio Central está superlotado e é considerado o pior presídio do Brasil

Como a Penitenciária Estadual de Montenegro está interditada por falta de tratamento de esgoto, todos os acusados de crimes que forem presos no Vale do Caí são encaminhados para o Presídio Central, em Porto Alegre. Mais um motivo para não cometerem delitos, pois presos em regime fechado serão recolhidos para aquela que é considerada a pior casa prisional do país, um verdadeiro “inferno”. Criado em 1959 para receber 1.600 detentos, o Central está superlotado, tendo hoje mais de 4.400 apenados.

Boa parte dos detentos do Presídio Central são oriundos de regiões como Vale do Sinos, Paranhana e Caí. Como são municípios de colonização alemã, galerias do presídio chegam a ser chamadas de “Alemanha”. Um novo módulo foi construído na Penitenciária de Montenegro, situada na localidade de Pesqueiro, mas sua ocupação depende da liberação após a conclusão da reforma na estação de tratamento de esgoto. Como as obras estão paralisadas faz mais de um ano, devendo agora ser retomadas, a previsão é de conclusão em julho. O novo módulo tem capacidade para 500 presos, o que irá dobrar a capacidade da Modulada. Com a interdição, onde não podem entrar novos presos, o número de apenados caiu para 370. Antes da interdição chegou a ter mais de mil.

A possibilidade de liberação causa preocupação quanto a segurança. Já foi anunciado pela Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) que 500 presos virão do Presídio Central, justamente para reduzir a superlotação na capital. Mas para isso será necessário mais segurança, tanto de agentes penitenciários como de brigadianos para a guarda externa. A direção da Modulada, através do diretor Rogério Ramos, espera que a maioria dos presos que virão sejam do Vale do Caí e de boa disciplina, com teto de 500 para evitar a superlotação e assim poder manter a média de 70% de trabalho prisional.

Conforme levantamento do Jornal NH, publicado na última segunda-feira, mais de 81% dos apenados do Presídio Central são de 34 municípios. Do Vale do Caí, até a última semana eram 45 apenados, a grande maioria de Montenegro. A distância do Presídio Central causa transtornos não só para os familiares dos presos. A própria Polícia Civil, muitas vezes com o apoio da Brigada Militar, tem que deslocar patrulhas para levar os apenados para Porto Alegre, retirando policiais que deveriam estar no policiamento das ruas.

Presos da região no Central

- Montenegro 29
- Caí 10
- Bom Princípio 2
- Capela 2
- Vale Real 1
- Salvador do Sul 1




OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital