OFERECIMENTO:
Pelo Vale - Sábado, 22 de Julho de 2017 - Hora:08:00

A meta, agora, é o asfalto para Capela

Com o asfalto na estrada de Hortêncio praticamente garantido, falta agora asfaltar a estrada do Passo da Taquara

A população de Capela é três vezes maior que a de Hortêncio e o asfaltamento a tornará mais próxima

O asfaltamento da estrada de Hortêncio já é realidade. Tudo indica que ficará pronto ainda nesse ano. Esse é um fato importante para o Caí, pois deverá fortalecer o seu comércio, com a atração de novos clientes. O que deverá gerar bons empregos, pois grande parte do movimento do comércio caiense se deve aos clientes vindos das cidades próximas.

Mas não é por acaso que essa obra está sendo realizada. Ela começou em 1999, quando o governador Antônio Britto encerrava o seu governo. Ele esperava se reeleger, mas não conseguiu e a obra foi abandonada.

E assim ficou por vários anos, até que a união de esforços do caiense Santos Fagundes, que é assessor do senador petista Paulo Paim, com a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) do Caí conseguiu sensibilizar o DAER e foi dada a ordem de reinício das obras. Isso aconteceu no final de 2014, nos últimos meses de governo do petista Tarso Genro.

Os prefeitos do Caí, Darci Lauermann, e Clóvis Schaeffer, de Hortêncio, também participaram da reunião com o DAER, assim como o então presidente do Sindicato da Alimentação caiense, Altair Nunes, que foi bem sucedida. Em alguns meses as obras na estrada foram retomadas.

Depois disto, já no governo de Ivo Sartori, as obras marcharam em passo lento. Mas não pararam.

O excelente relacionamento do ex-prefeito Darci Lauermann com o governador deve ter ajudado para isso.

Agora, com o adiantado estado da obra, ninguém mais duvida que ela será concluída em breve.

É de admirar-se que essa conquista tenha ocorrido numa fase tão difícil para os governos do país e do estado. Isso mostra que - mesmo numa situação adversa - é possível conseguir grandes progressos quando existe união e persistência.

O exemplo de sucesso alcançado pelos municípios do Caí e Hortêncio deve servir de exemplo para outras conquistas.


Capela é a nova meta
A meta da prefeitura, agorra, é asfaltar a estrada do Passo da Taquara, que tem seis quilômetros de extensão, visando aproximar o Caí e Capela de Santana visando significativo incremento ao comércio caiense.

A população de Capela (11. 375) é quase três vezes maior que a de São José do Hortêncio (4.094) e muitos capelenses costumam fazer compras em lojas de Montenegro, Portão ou São Leopoldo.

O prefeito Clóvis Duarte e o vice-prefeito Luiz Alberto Oliveira já estão estudando essa possibilidade, assim como o prefeito capelense Alfredo Machado.


Concreto
A possibilidade de fazer a pavimentação da estrada com concreto, ao invés de asfalto, deve ser considerada. As estradas concretadas são um pouco mais caras que as asfaltadas, mas tornam-se muito mais baratas com o tempo, pois esse tipo de pavimentação tem durabilidade superior.

Nessa obra a possibilidade de se optar pelo concreto é viável porque já existe uma grande pedreira instalada junto à estrada e, no município de Capela e vizinhança, existem várias jazidas de areia. O que é importante, pois o principal fator de custo na utilização desses materiais é o transporte.

Para se ter uma idéia, a areia é vendida, nas jazidas, a R$ 40,00 o metro cúbico. Mas, em Caxias do Sul, o seu custo chega a R$170,00, devido ao frete.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital