OFERECIMENTO:
Quarta-Feira, 27 de Março de 2013 - Hora:03:16

Ainda tenho que conhecer!

Fazendo turismo e admirando as maravilhas da natureza, esculpidas pelo mundo

O Grand Canyon é um maravilhoso espetáculo da natureza que chega a medir entre 6 e 29 quilômetros de largura e atinge profundidades de 1600 metros

Se você gosta de aventuras e explorar as maravilhas da natureza, aqui vão algumas dicas de lugares inesquecíveis para este tipo de turismo. Que tal explorar  as sete maravilhas naturais do mundo? Essa lista pode ser considerada um precioso guia turistico para quem quer admirar e conhecer lugares fantásticos que ao longo dos anos foram moldados pelas mãos da mãe-natureza.

Encantador e um destino turistico fenomenal é o  Grand Canyon, nos Estados Unidos. Uma depressão que o Rio Colorado moldou durante milhares de anos à medida que suas águas percorriam o leito, aprofundando-o ao longo de 446 quilômetros. Este espetáculo da natureza chega a medir entre 6 e 29 quilômetros de largura e atinge profundidades de 1600 metros. Cerca de 2 milhões de anos da história geológica da Terra foram expostos pelo rio, quando este e os seus afluentes vão mostrando camada após camada de sedimentos. O Grand Canyon foi visto pela primeira vez por um europeu em 1540, o espanhol Garcia Lopez de Cardenas. A primeira expedição científica ao desfiladeiro foi dirigida pelo Major John Wesley Powell por volta de 1870. O explorador referiu-se ao lugar como "páginas de um belo livro de histórias". No entanto, a área era já ocupada por nativos americanos que estabeleciam povoados ao longo do desfiladeiro. Hoje o Grand Canyon é considerado uma das sete maravilhas naturais do mundo e  visitado por milhares de turistas dos quatro cantos do planeta, gerando receita para as cidades e populações ribeirinhas ao desfiladeiro.

Outra maravilha da natureza que vale a pena conhecer é a Grande Barreira de Coral, ou seja,  o maior recife de coral do mundo, com uma extensão de cerca de 2300 quilômetros, situada junto à costa nordeste do Estado australiano de Queensland. A Grande Barreira de Coral é composta por cerca de 2900 recifes, 600 ilhas continentais e 300 atóis de coral. Neste ecossistema complexo vivem em torno de 1500 espécies de peixe, 360 espécies de coral, 5000 a 8000 espécies de moluscos, 400 a 500 espécies de algas marinhas, 1330 espécies de crustáceos e mais de 800 espécies de equinodermes. Um verdadeiro paraíso natural que esconde as mais raras e completas maravilhas submarinas.

O Monte Everest também foi classificado como uma das sete maravilhas da natureza. Considerado a montanha mais alta do mundo, o Everest está localizado na Cordilheira do Himalaia, na fronteira do Nepal e o Tibete.

O Everest foi assim chamado por Sir Andrew Waug, o governador-geral da Índia colonial britânica, em homenagem ao topógrafo geral da Índia na época, Sir George Everest. Radhanath Sikdar, matemático e topógrafo indiano de Bengala, foi o primeiro a identificar o Everest como a montanha mais alta do globo, de acordo com seus cálculos trigonométricos em 1852. A medida oficial do Everest é de 8.844,43 metros.

O Monte fascina alpinistas de todo o mundo. Desde 1921, diversas tentativas de escalada foram feitas. Em 6 de junho de 1924, George Mallory e Andrew Irvine, ambos britânicos, fizeram uma tentativa escalada até o pico do Evesrest da qual jamais retornaram. Não se sabe se atingiram o pico e morreram na descida, ou se não chegaram até ele, já que o corpo de Mallory, encontrado em 1999, estava com objetos pessoais, mas sem a foto da esposa, que ele prometera deixar no pico.

A primeira ascensão até o topo foi feita pela expedição anglo-neozelandesa em 1953, dirigida por John Hunt. O pico foi alcançado em 29 de maio por Edmound Hillary e Tenzing Norgay. Em 16 de maio de 1975, Junko Tabei tornou-se a primeira mulher a alcançar o topo do Everest. No ano de 2006, o brasileiro Vitor Negrete morreu quando fazia a descida, após atingir o topo do Monte Everest sem o auxílio de oxigênio.

Mas se você não gosta de frio, uma das opções é  conhecer  as Cataratas Vitória, também conhecidas como as Quedas Vitória. Consideradas as mais espetaculares cataratas do mundo, as Cataratas de Vitória estão no Rio Zambeze, na fronteira entre a Zâmbia e o Zimbabue. Com  1,4 quilômetros de largura e altura de 128 metros, essa maravilha da natureza encanta turistas do mundo todo, que por lá vão admirar a sensasional queda de água.

David Lingstone, explorador escocês, foi o primeiro ocidental a vê-las em 17 de novembro de 1855 e deu-lhes o nome em homenagem a Rainha Vitória; o nome local é Mosi-oa-Tunya, que quer dizer "fumo que troveja".

A Aurora Boreal no Pólo Norte; a Baia de Guanabara, no Rio de Janeiro; e o Vulcão Paricutin, no México também fazem parte da lista das sete maravilhas da natureza.

Por isso escolha um destino, faça as suas malas e admire o que a natureza pode lhe oferecer de mais belo. Boa viagem!

colunas e blogs

o Vale quer saber

O que vai acontecer com Lula?
Nenhuma das opções
Será preso
Voltará a ser presidente


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital