OFERECIMENTO:
Montenegro - Sábado, 06 de Janeiro de 2018 - Hora:08:00

Antes que a casa desabe, família ganha nova moradia

Após doações, mutirão está sendo feito para a construção

Nova casa está quase pronta, ao lado da antiga que cedeu e só não desabou porque ficou escorada numa árvore /Guilherme Baptista/FN

Um novo ano, bem mais feliz para a família que corre o risco da casa desabar. A residência só não caiu, após ceder no temporal do início de outubro do ano passado, graças a uma árvore onde ficou escorada. Depois da divulgação do caso na imprensa, a família tem recebido doações e já está em fase final a construção de uma nova moradia, ao lado da atual. “Vai ser bem melhor. Uma grande diferença. É só olhar”, aponta a moradora Daniela Garibaldi da Silva, 29 anos, entre as duas casas. A antiga, bem pequena e precária, inclinada e escorada numa árvore. A nova, em fase de conclusão, bem maior, já com alicerce, paredes e telhado, terá sala, cozinha, dois quartos e banheiro. “Estamos muito felizes. Será um ano bem melhor”, agradece.

Daniela mora no final da Rua Artidor Rodrigues da Costa, na encosta do morro, no bairro Cinco de Maio, com o marido Tiago Alberto Cardoso, 33 anos, que trabalha como garçom, e os filhos Lucas, de 11 anos, e Luan, de 8. “A hora que entrar na casa os guris vão ficar muito alegres”, diz Daniela, ansiosa pela mudança. Ela lembra que quando ocorrem temporais e vento forte tem que correr para o vizinho, temendo pela vida das crianças. “Também chove muito para dentro”, conta.


Mobilização da solidariedade
O vizinho Gilmar José da Silva foi quem ficou sensibilizado e iniciou uma campanha pedindo por doações. Inicialmente foram solicitados materiais de construção. Logo um empresário de uma madeireira decidiu doar todos os materiais para construir uma nova moradia, incluindo pedras, areia, cimento, tijolos, madeira e telhas. O próprio Gilmar, que tem a empresa G Lux, juntamente com amigos da empresa Camargo Oliveira, começaram a construção ainda no feriadão de Natal. E continuaram no feriadão de Ano Novo. Mesmo com as chuvas, a construção está bastante adiantada. “Queremos terminar neste próximo final de semana”, diz Gilmar, otimista. Faltam apenas o piso, aberturas e banheiro.

A família ganhou também outros materiais, como tinta. E também alguns móveis, como cama de solteiro, sofá, mesa com cadeiras, roupeiro, além de geladeira, máquina de lavar e forno. Mas ainda necessita de materiais para a própria construção, como para a parte elétrica e de encanamento, além de aberturas (duas portas e quatro janelas). E também mais utensílios e móveis, como pia, mais duas camas, e outras coisas para dentro de casa. Qualquer ajuda será importante, inclusive também roupas, alimentos e materiais escolares para as crianças.

Contatos para doações e ajuda podem ser mantidos pelos telefones 99936 8348 ou 98209 7701.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital