OFERECIMENTO:
Sábado, 10 de Junho de 2017 - Hora:08:00

Campanha visa baixar o preço do combustível

Enquete apontou que a maioria acha a gasolina cara na região

A enquete realizada pelo site do Fato Novo, divulgada no jornal na última quarta-feira, dia 7, apontou que a maioria dos internautas (67%) considera o preço da gasolina caro no Vale do Caí. E entre as manifestações pelo facebook do Fato Novo, alguns internautas questionaram o motivo de tanta diferença, de cerca de 50 centavos por litro em comparação com o Vale do Sinos. Inclusive teve internauta que declarou que abastece em cidades como Novo Hamburgo, ao preço de R$ 3,18 o litro.

Em Montenegro, maior cidade da região e onde tem o maior número de postos de combustíveis, o que chama a atenção é que o preço da gasolina comum é praticamente o mesmo em todos os postos, tanto no centro como na Timbaúva e na margem das rodovias RSC 287 e RS 240. Entre treze postos pesquisados, em nove a gasolina comum custa R$ 3,69. No bairro Timbaúva os quatro postos estão com o mesmo valor. E também os cinco da área central da cidade. Somente na margem da RSC 240, junto ao cruzamento com a rua Buarque de Macedo, é que os preços são diferenciados, variando entre R$ 3,63 e R$ 3,70. Já na margem da RS 240, entre os bairros Santo Antônio e Cinco de Maio, os preços variam entre R$ 3,68 e R$ 3,63.

Bem perto de Montenegro, no município de Pareci Novo o preço da gasolina comum, conforme enviado por uma leitora, num dos postos também é de R$ 3,69. No centro de Feliz, de acordo com foto enviada por outro leitor, a gasolina é encontrada a R$ 3,67.

Em Salvador do Sul o preço da gasolina comum é encontrado ainda mais caro, por R$ 3,77. E o mesmo valor também em São Pedro da Serra.


Caí é mais barato
Em alguns municípios da região a gasolina comum pode ser encontrada com menor preço. Na RS 122, em Bom Princípio, tem posto vendendo gasolina comum por R$ 3,49. O mesmo preço também é encontrado na entrada de Capela de Santana, na RS 240.

No Caí a gasolina é ainda mais barata. Em postos da margem do traçado novo da RS 122, como na Conceição e Angico, a gasolina comum pode ser encontrada por R$ 3,34 e R$ 3,35. Já na cidade, no traçado antigo, tem preço mais alto, com postos a R$ 3,59.

O Caí tem o preço mais baixo da gasolina na área de abrangência do Fato Novo. Mas em outras cidades, principalmente do Vale do Sinos, o valor é ainda mais barato. Em Portão, na RS 240, tem posto vendendo a R$ 3,27. E em cidades como Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha a gasolina é encontrada a R$ 3,16, R$ 3,17 e R$ 3,18.

O levantamento ocorreu na terça-feira, 6 de junho, Dia da Liberdade de Impostos. Neta data, 21 postos do Estado venderam gasolina a 2 reais, o que gerou filas. Mas na região apenas um posto em Portão participou da campanha.


Boicote ao preço alto
Em Montenegro, a industriária Cristina Lopes propôs uma campanha para que os motoristas abasteçam fora da cidade até que os preços da gasolina baixem. “Temos que fazer uma mobilização. A diferença é de 50 centavos por litros em relação ao Vale do Sinos”, compara. “Parece que existe uma combinação, com valores combinados”, completa, sobre o fato da maioria dos postos terem o mesmo preço. Em sua página no facebook, Cris divulga fotos de placas com preço da gasolina mais barato em outras cidades.

Em entrevista na rádio América, Valter Robalo, então secretário municipal de indústria e comércio de Montenegro, chegou a declarar que não abastece no município. “A gasolina é muito cara em Montenegro. Não tem justificativa para isso. Eu abasteço em Novo Hamburgo”, declarou.


Donos de postos não falam
Durante a pesquisa de preços de gasolina em Montenegro, a reportagem da rádio América e Fato Novo tentaram contato com os donos dos postos do município, mas nenhum quis se manifestar. Todos disseram que cada estabelecimento define o valor. Já a assessoria de imprensa da Sulpetro (Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis do Estado), informou que os preços dos combustíveis são liberados no mercado e não tabelados. Por esse motivo não há quem determine os seus valores, pois são regulados pelo próprio mercado. E por isso a Sulpetro não pode fazer qualquer tipo de controle. Mas informou que a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), realiza pesquisa de preços e publica em seu site www.anp.gov.br.

Não é só no Vale do Caí que ocorrem reclamações quanto ao preço da gasolina. Em Porto Alegre o preço médio do litro é de R$ 3,76. Já na Serra Gaúcha, em cidades como Caxias do Sul, a média é de R$ 3,83. Os donos dos postos reclamam da carga tributária sobre o combustível, que chega a 56%, o que acaba elevando o valor para o consumidor.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital