OFERECIMENTO:
Terça-Feira, 13 de Maio de 2014 - Hora:15:40

Cartagena

na Colômbia, um destino inesquecível

Uma muralha construída entre os Séculos XVI e XVII protegia Cartagena dos ataques piratas

O nosso destino desta vez é Cartagena, a Cartagena das Índias que fica na Colômbia. Antes de tudo, é preciso explicar que existem outras duas Cartagena, uma na Espanha e outra no Chile, sem contar que em Madrid uma estação de metrô tem esse nome.

Enfim, Cartagena das Índias nada tem a ver com a Índia, porque fica na Colômbia, ou seja, no nosso continente. Consta que o nome da cidade foi dado pelos marinheiros espanhóis que a acharam semelhante à Cartagena da Espanha.

A cidade é banhada pelo Mar do Caribe e encanta por seu rico passado; é considerada Patrimônio da Humanidade.

Sabiamente, usou isso para entrar na rota turística mundial. Toda a parte histórica de Cartagena das Índias é cercada por uma muralha de 10 metros de largura por 20 metros de altura e isso remete o visitante às cidades medievais. No total, são praticamente 9 quilômetros de muralhas construídos entre os séculos XVII e XVIII a fim de proteger a cidade dos ataques piratas.

A área dentro das muralhas encanta por sua conservação, no total são 50 quarteirões com construções dos séculos XVII, XVIII e XIX, construções simples, de madeira e que se diferenciam por causa de suas varandas.

As casas e seus balcões, invariavelmente tomados por coloridas trepadeiras que despencam em cachos de flores sobre as vielas, são a alma de Cartagena. Algumas viraram escritórios, outras charmosos restaurantes, mas a grande maioria segue sendo o que sempre foi: moradia de uma gente tão simples e simpática quanto orgulhosa do passado histórico de sua cidade.

Os espanhóis chegaram àquela região pelos idos de 1500 em busca de ouro e dominaram os índios que habitavam as florestas. A cidade virou canal de escoamento do ouro e prata que os espanhóis conseguiram tirar da região e por isso estava sempre na mira dos piratas.

Monumentos é que não faltam. Digno de nota é o Palácio da Inquisição, o qual abrigava o tribunal que julgava os acusados de conspirar contra a Igreja e funcionou até o final do Século XIX. Aqueles que eram considerados culpados eram queimados vivos em praça pública. E ainda, alguns templos construídos no Século XVI estão em uso até hoje.

Uma curiosidade, o Hotel Santa Clara, endereço elegante em Cartagena, originalmente era um convento de freiras reclusas, depois se transformou em hospital e finalmente, no elegante hotel.

Por lá, o turista respira história. Bom passeio também é visitar o Teatro Heredia, o mais antigo da cidade.


Praias
Emoldurada por uma formosa baía, Cartagena é uma das cidades mais belas e conservadas da América. As melhores praias se encontram nas ilhas do Rosário, Barú e San Bernardo. As ilhas do Rosário são um pequeno e encantador arquipélago de origem coralino que se encontra a uns 90 minutos em barco ou 45 em lancha da cidade de Cartagena. Suas praias brancas e a água cristalina convidam aos amantes de sol e praia a submergir-se nesta paisagem maravilhosa. Já a ilha do Barú é uma grande ilha com praias de areias finas e brancas e com maravilhosos jardins submarinos. O acesso à ilha se pode realizar por via aquática, atravessando a Baía de Cartagena ou em veículo, cruzando o Canal do Dique numa balsa ou ferryboat. Inesquecível também é visitar San Bernardo, um encantador arquipélago localizado ao sul da cidade de Cartagena. Suas praias são um palco maravilhoso para os amantes do sol, praia e descanso. Na ilha de San Bernardo é preciso tomar precauções, pois há zonas e temporadas de intensas correntes marinhas.

O povo de Cartagena é amigo e hospitaleiro, são bem humorados e gostam de conversar com os visitantes. Eles adoram mostrar o interior de suas casas e quase todos, invariavelmente, conhecem a história de sua cidade.

Uma boa rede de hotéis garante a estadia do visitante e quem já foi garante que é melhor ficar na cidade velha que também é cheia de bons locais para se comer. O cardápio é repleto de frutos do mar sendo que o arroz com coco e uma carne chamada de “puntotéa negra” são imperdíveis. Também tem comida internacional, incluindo boas massas.

Tal qual os colonizadores, o turista também fica encantado com o ouro e as pedras colombianas, mas para isso lá também precisa muito dinheiro. Bom mesmo é prestar atenção em outros produtos locais, como as reproduções de joias colombianas, artesanatos em palha e antiguidades que são encontradas com facilidade em Cartagena.

Não dá para falar da Colômbia e não citar o café. Delicioso, vale a pena conferir.

Alegria e animação é a marca registrada dos cartagineses. A língua oficial é o Espanhol, mas ninguém precisa se preocupar em dominar o idioma, porque eles fazem questão de fazer-se entenderem e tem uma “paciência de Jó” com os turistas.

Cartagena tem uma vida noturna animadíssima. O colombiano é um povo festeiro, que adora dançar, salsa e merengue principalmente. Um programa bem animado é embarcar numa espécie de ônibus semiaberto que percorre os principais pontos turísticos da cidade com uma banda tocando dentro. Em certos pontos, o ônibus para, todos descem (a banda, inclusive), dançam e voltam a embarcar, até a próxima parada. A festa só termina nas areias da praia de Bocagrande, já tarde da noite. E se você não curte tanta agitação, opte por um passeio noturno de carruagem pelas ruas do centro.

Consulte o seu guia de viagem e programe-se.

colunas e blogs

o Vale quer saber

Onde você gostaria de morar?
São Paulo
Caí
Rio de Janeiro
Feliz
Bom Princípio
Porto Alegre
Montenegro
Paris


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital