OFERECIMENTO:
Pelo Vale - Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018 - Hora:08:00

Coordenador da Defesa Nacional passa orientações sobre projetos para reduzir o impacto das enchentes

Hampel esteve com representantes de sete municípios

Hampel esteve com representantes de sete municípios | Reprodução/FN

O coordenador geral da defesa Civil Nacional, Mushue Dayan Hampel Vieira, esteve visitando o Vale do Caí na última semana. Hampel atua no Departamento de Prevenção e Preparação da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, ligada ao Ministério da Integração Nacional. Ele esteve na região a convite do deputado federal Osmar Terra, ex-ministro do Desenvolvimento Social, que encaminhou projetos para a redução do impacto das enchentes. Ele passou orientações para as Prefeituras e equipes da Defesa Civil dos municípios sobre como montar projetos visando obter recursos, principalmente para obras de prevenção. Com isso pode agilizar a aprovação dos pedidos. Destacou que não é possível mais perder tempo e se buscar o quanto antes às medidas de prevenção necessárias, devendo ser adotadas intervenções estruturantes para evitar desastres que causam tantos danos e podem até custar vidas. Ressaltou a importância de fazer projetos bem elaborados para que possam ser aprovados o mais breve possível, garantindo assim os recursos necessários. Diz que nos municípios onde percorreu os pleitos foram aprovados e acredita que aconteça o mesmo na região. Hampel visitou municípios como Montenegro, São Sebastião do Caí, Pareci Novo, Maratá, Brochier, São José do Sul e Harmonia, que estão entre os mais afetados por enchentes do rio Caí e de arroios. Por ser um ano eleitoral, os recursos têm que estar garantidos o quanto antes, já que o prazo para liberação é até junho.

No Caí, conforme o presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede), Alzir Bach, está prevista a remoção de cerca de 70 famílias e a urbanização de áreas ribeirinhas que podem se transformar num parque municipal. Para isso se espera a liberação de recursos na ordem de R$ 5,9 milhões do Governo Federal. Já em Montenegro foram encaminhados projetos como de desassoreamento de arroios, construção de taludes, muros de gabião e pontes, num investimento de cerca de R$ 3,5 milhões, também de verbas federais, visando reduzir os alagamentos. Em Maratá, Brochier e São José do Sul as solicitações também foram de recursos para desassoreamento de arroios, além da construção de pontes, para reduzir os alagamentos. Em Pareci Novo e Harmonia Hampel também passou informações para a busca de recursos.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritrio Comercial S. S. do Ca:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritrio Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administrao:
Rua Fato Novo, N 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Ca | RS | Por Nigma Agncia Digital