OFERECIMENTO:
Quarta-Feira, 18 de Outubro de 2017 - Hora:08:00

Deputados votam hoje R$ 6 milhões para projeto de contenção de enchentes

Bancada gaúcha de deputados e senadores pode incluir emenda para o projeto

Comitiva do Vale do Caí esteve reunida com o senador Lasier Martins para encaminhar o pedido /Reprodução/FN

Os deputados federais e senadores que integram a bancada gaúcha estarão reunidos nesta quarta-feira, dia 18, para decidir quais emendas irão incluir para 2018. E entre estas emendas está uma que destina R$ 5,9 milhões para a elaboração do projeto de contenção de cheias na bacia hidrográfica do rio Caí.

Uma comitiva de lideranças do Vale do Caí esteve reunida na última segunda-feira, em Porto Alegre, com o senador Lasier Martins. O encontro foi justamente para reforçar o pedido de inclusão da emenda visando à redução das enchentes.

Participaram da reunião os prefeitos do Caí e de Pareci Novo, Clóvis Duarte e Oregino Francisco, o vice-prefeito caiense Luiz Alberto, presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede), Alzir Bach, vereador montenegrino Talis Ferreira, secretários municipais do Pareci, e a presidente do PSD de Montenegro, Kellen de Mattos. Na ocasião, foi entregue ao senador o pedido de emenda ao orçamento de 2018 visando disponibilizar recursos para a elaboração do projeto visando reduzir as enchentes no Vale do Caí, o que vai beneficiar milhares de pessoas. O mesmo pedido, através de ofício, foi encaminhado ao deputado Giovani Cherini, presidente da Bancada Gaúcha.

Na solicitação de recursos enviada aos deputados e senadores, foi destacada a importância do projeto para conter as enchentes. “Há duas décadas a população dos municípios que ficam às margens do rio Caí, principalmente em Montenegro e São Sebastião do Caí, sofrem com as cheias e reivindica o projeto para a solução”, consta no ofício.


Expectativa de aprovação
De acordo com Kellen de Mattos, que marcou a reunião com Lasier Martins, o próprio senador e o deputado Danrlei vão defender o projeto de contenção das cheias do rio Caí durante a reunião de hoje em Brasília. E ela, que já participou de diversas reuniões sobre o tema, está bastante otimista. “Acredito que estes recursos já estarão liberados em 2018 para a elaboração do projeto. Também já temos um estudo de toda a bacia hidrográfica do rio Caí, que poderá embasar o projeto”, diz Kellen. Ela lembra que em outros rios gaúchos as obras de contenção já estão sendo executadas com recursos federais, como no caso do Sinos e do Gravataí. “Acredito que no rio Caí o projeto também será executado”, diz, citando medidas como desassoreamento, reflorestamento e outras, sem prejudicar o meio ambiente. “O estudo já foi feito pela Metroplan e Ministério do Meio Ambiente, com a aprovação do Comitê Caí. Tem todos os critérios técnicos”, completa.

Com os recursos garantidos, poderá ser elaborado o projeto e com ele será possível buscar verbas para as medidas de contenção. Para estas será necessário um montante bem maior, de milhares de reais, o que também só será possível junto ao Governo Federal. Mas o primeiro passo é a elaboração do projeto, pois só com ele é possível conseguir os recursos.

Em 2014 já foi apresentado um estudo feito pelo Governo do Estado visando conter as enchentes na região do baixo rio Caí, incluindo Montenegro, Caí, Pareci e Harmonia. O estudo apresentou disque e corta-rio como solução para reduzir as cheias. As obras, na época, estavam orçadas em cerca de R$ 100 milhões. Agora foi feito um estudo mais amplo, incluindo toda a bacia hidrográfica do rio Caí, desde a nascente em São Francisco de Paula até desaguar no Jacuí. E com base neste estudo deve ser elaborado o projeto para buscar recursos para reduzir o impacto das cheias.

As enchentes são cada vez mais freqüentes e causam muitos prejuízos. Na semana passada novamente ocorreu um grande volume de chuvas e houve o temor de uma nova enchente. A região novamente foi destaque nos noticiários nacionais. Por sorte desta vez a enchente não foi grande. Mas sempre existe o temor de outra inundação. Até quando a região vai ter este sofrimento? A expectativa é de que agora seja dado um novo passo para que se alcance a solução.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritrio Comercial S. S. do Ca:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritrio Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administrao:
Rua Fato Novo, N 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Ca | RS | Por Nigma Agncia Digital