OFERECIMENTO:
So Sebastio do Ca - Quarta-Feira, 11 de Julho de 2018 - Hora:08:00

Detentos trabalham na reforma e ampliação do prédio para a nova delegacia

O prédio atual da delegacia é pequeno e conta, apenas, com uma cela minúscula para os detentos

O prédio em que estava instalada a Secretaria da Agricultura está sendo reformado para ser a delegacia | Renato Klein/FN

Atualmente a delegacia caiense está instalada num antigo prédio residencial situado na rua Coronel Paulino Teixeira. Em frente ao Banco Santander e perto da antiga estação rodoviária.

O prédio é pequeno e conta apenas com uma cela improvisada na garagem da antiga residência. Tudo muito inadequado para o desenvolvimento do trabalho da equipe de policiais liderada pela delegada Cleusa Spinato.

A doutora Cleusa é uma excelente delegada. Tanto que os crimes ocorridos no município são quase todos solucionados e seus autores levados para o presídio. Situação bem diferente daquilo que ocorre no restante do país.

Agora, o que mais faz falta para a delegacia caiense é um prédio adequado para realizar o seu ótimo trabalho. Mas esse problema está bem próximo de ser solucionado.

Em acordo com o prefeito Clóvis Duarte, que é policial civil aposentado, a delegada está comandando a construção de uma nova delegacia na cidade.

Para isso, está sendo reformado o prédio onde até pouco tempo funcionava a Secretaria Municipal da Agricultura, situado na mesma rua Coronel Pinheiro Machado apenas uma quadra da atual delegacia.

Este prédio, que pertencia ao governo estadual, foi doado para a prefeitura e, depois de concluída a reforma, vai abrigar a nova delegacia. Ele é bem maior que o da atual DP e contará com duas celas para detenção de criminosos, além de outras dependências adequadas para o trabalho realizado numa delegacia.

As obras estão em franco desenvolvimento e a delegada Cleusa vem contando com a colaboração das lojas e outras entidades locais que doam material de construção utilizados na adaptação do prédio.

PREOCUPAÇÃO
Além do material recebido gratuitamente, também a mão de obra empregada nesta construção é gratuita. Os operários da obra são detentos do presídio de Montenegro. Eles não recebem salário para realizar o trabalho, mas têm o benefício de redução da sua pena. Além do que, para eles é melhor trabalhar na obra do que ficar trancado numa cela.

Os moradores da vizinhança estão um tanto preocupados com a presença desses apenados trabalhando na reforma do prédio. Mas, por enquanto, tudo transcorre normalmente. Um agente penitenciário acompanha o trabalho dos apenados zelando para evitar fugas.

A doutora Cleusa - com toda a sua experiência e comprovada capacidade profissional - diz que as pessoas podem ficar tranquilas, pois estão sendo tomados todos os cuidados necessários para evitar qualquer risco à população.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritrio Comercial S. S. do Ca:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritrio Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administrao:
Rua Fato Novo, N 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Ca | RS | Por Nigma Agncia Digital