OFERECIMENTO:
Sábado, 30 de Setembro de 2017 - Hora:08:00

Drogas e armas eram vendidas pelas redes sociais

No Vale do Caí ocorreram prisões em Montenegro e Capela

Operação Arcano efetuou 15 prisões e apreendeu armas e drogas /Polícia Civil

Dois moradores do Vale do Caí – um de Montenegro e outro de Capela de Santana, foram presos na manhã da última quinta-feira, dia 28, durante a Operação Arcano que desarticulou no Estado uma quadrilha que usava grupos nas redes sociais, como facebook e whatsApp, para negociar drogas, armas e munições.

Foram cumpridos 27 mandatos em 12 cidades, com a participação de 200 policiais civis, 50 viaturas, cães farejadores e até helicóptero, que prenderam 15 pessoas e apreenderam 18 quilos de maconha, mais de 200 pinos de cocaína, 150 comprimidos de ecstasy e cem de LSD, além de anabolizantes, celulares, seis armas e munições e até balas de fuzil. A investigação durou sete meses e além de Montenegro e Capela de Santana, foram feitas prisões e buscas em Novo Hamburgo, São Leopoldo, Torres, Porto Alegre, Canoas, Viamão, Esteio, Campo Bom, Sapiranga e Tramandaí.

A operação contou também com a participação de policiais civis de Montenegro e da região, que deram apoio a equipe do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc). Em Montenegro um rapaz foi preso em flagrante na Travessa Santo Expedito, do bairro Cinco de Maio, com maconha escondida, inclusive cerca de 200 gramas dentro da geladeira da casa. Ele foi conduzido para Porto Alegre e recolhido ao Presídio Central.

De acordo com o delegado Guilherme Calderipe, da 1ª Delegacia de Investigações do Narcotráfico do Denarc, a quadrilha se apoderou ou criou centenas de grupos nas redes sociais para vender ou comprar objetos ilícitos. Após receber denúncias, a Polícia passou a rastrear a quadrilha que atuava no narcotráfico virtual. Por isso a operação levou o nome de Arcano, que em latim refere-se a escondido e secreto. “Mostramos que a Polícia está monitorando também os grupos de redes sociais, que devem ser usadas para o bem e não para a prática do crime”, destacou o delegado. Ele também ressaltou a importância das denúncias, que podem ser feitas mesmo de forma anônima para o telefone 0800 518518.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital