OFERECIMENTO:
Quinta-Feira, 30 de Maro de 2017 - Hora:11:37

Edição nº 250, de 28 março a 03 de abril de 1987

Resumo de notícias de 30 anos atrás

São 241 lotes em uma área livre de enchente
Surge um loteamento no Caí

Um novo loteamento de grandes proporções está com suas obras bastante adiantadas no Caí. Trata-se do Jardim Residencial Laux, empreendimento exemplar que se localiza na estrada que liga o Chapadão ao Angico. Nos 241 lotes do loteamento, que serão colocados à venda dentro de poucos meses, o comprador somente precisará construir sua casa e o passeio público na frente. Tudo o mais, como esgoto, água, luz, rua com calçamento e meio-fio, farão parte da infraestrutura da obra.

O loteamento está sendo construído numa área de dezesseis hectares pertencentes a tradicional família Laux de São Sebastião do Caí. As terras pertenciam há mais de cinquenta anos ao então Henrique Laux. Grande parte da área do loteamento ficou como herança para Afonso Laux, e este deixou para seus filhos. Um dos herdeiros, o empresário Dary Laux, muito conhecido por ter sido eleito três vezes vereador e duas vice-prefeito do Caí, teve a ideia luminosa de fazer daquela área um jardim residencial, quando estava na chácara, onde ia seguidamente para buscar algumas frutas. Levou então a ideia adiante para seus cunhados, Ronald Scheffmacher, José Raymundo Mehringer e Décio Arthur Wiederkehr, que imediatamente viram com bons olhos a iniciativa de Dary. Fizeram sociedade com o engenheiro operacional Roque Aloisio Schmitz, que já tem experiência de loteamentos desse porte na região. Roque elaborou um projeto juntamente com um engenheiro civil, contratou os maquinário e em 86 iniciaram-se as obras.


Fórum deve estar pronto até dezembro

Já estão bem adiantadas as obras do Fórum de Feliz. É um dos últimos vínculos de dependência que o município de Feliz ainda possui com o Caí, sua sede anterior.

O responsável pelo projeto é o arquiteto João Nestor Rauber, que também é o Secretário de Planejamento da Prefeitura.

Segundo João Nestor, o início da construção do fórum deu-se em janeiro último e se tudo correr bem o término deverá ocorrer no final deste ano. Numa área de 690 m², com dois pisos o fórum foi projetado para no futuro construir-se um outro pavimento onde abrigaria um segundo cartório.


Montenegro promoverá mais um concurso de beleza gay

Há três anos que Montenegro realiza uma festa, a nívl estadual, onde dezenas de homossexuais se reúnem para escolher o Star Gay do ano. Para tanto, as bixas montenegrinas se mobilizam, convidando as pessoas (só homens), organizando um corpo de jurados, a fim de avaliar o desempenho de cada um dos gays que disputam o título máximo, preparando os vestidos e idumentárias para o desfile no salão.

Os organizadores do Star Gay, que está ameaçado de não sair este ano por falta de local, são os montenegrinos Zairo, Paulinho, Maribel, Enor e Maurício. Eles dizem que a primeira festa aconteceu em 1983, com a finalidade de reunir os homossexuais numa confraternização, onde seria mostrado a arte do tranformismo, com juri e tudo. O inédito da festa e o chopp de graça atraia muitas pessoas (só homens), que, inclusive, dançavam com os gays, depois da escolha do Star Gay, ocasião em que ocorria festa dançante.

Zairo afirma que as festas eram mais para a brincadeira, onde todos se divertiam e bebiam, e não para outras finalidades. Ele, que sempre se destaca na Festa, lembra que a rivalidade na hora do desfile era enorme e diz que a Xuxa sempre se achava injustiçada, pois queria ser sempre rainha. "A Xuxa concorreu nos três anos e nunca ganhou nada". Em 1983, no primeiro Star Gay vieram homossexuais de Sapiranga, Taquari, São Leopoldo, Novo Hamburgo e Porto Alegre.

Na oportunidade saiu com o título máximo, o montenegrino "Maitê". Em 1984 foi a vez da Taquarense "Stela Rios" e no ano seguinte "Ana Paula" de Sapiranga. O corpo de jurados de 1985 teve a participação da Miss Montevidel, que estava de passagem por Montenegro. Os quesitos a serem julgados eram, beleza, desenvoltura, simpatia e transformismo. Outra bixa, o Ricardo, diz que os gays se sentem no "auge da frescura", desfilando com torcida e com toda a estrutura da festa.



 

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritrio Comercial S. S. do Ca:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritrio Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administrao:
Rua Fato Novo, N 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Ca | RS | Por Nigma Agncia Digital