OFERECIMENTO:
Quarta-Feira, 15 de Fevereiro de 2017 - Hora:16:35

Edição nº 235, de 12 a 19 de fevereiro de 1987

Resumo de notícias de 30 anos atrás

Não sobrou nada das duas casa que pegaram fogo
Grande Incêndio no Caí assusta

Um incêndio de grandes proporções ocorreu no último sábado, em São Sebastião do Caí, na Rua São João, destruíndo completamente duas casas.

O sinistro começou por volta das nove e meia da noite, na casa de Marciano Silveira da Silva, que trabalha como guarda na Caixa Econômica Federal. Nesta casa moravam também a esposa de Marciano, o irmão dele (Círio) e ainda a mãe deles, Ilsa Silveira da Silva.

O fogo começou na cozinha. Círio, juntamente com Toninho Pereira, funcionário da Azaléia, seu companheiro de pescaria, estava fritando os peixes que ambos haviam pescados naquele dia. Eles tiraram o botijão de gás do fogão e colocaram um liquinho nele, com a intenção que a peixada fritasse mais depressa. A válvula do botijão derreteu, ocasionando o princípio do incêndio.

Um jato de fogo surgiu e os rapazes ainda tentaram abafar com um pano molhado, mas foi inútil. Além deles, estavam na residência, a mãe de Círio e Marciano, que sofre do coração, e os vizinhos Sandra Caetano, seu companheiro Paulinho e os três filhos deste casal.

Foram chamados os bombeiros, em Montenegro, que chegaram em apenas 25 minutos, apesar das precárias estradas que ligam o município. Mas não havia muito o que fazer quando vieram ao local, pois tudo já havia sido consumido por chamas. Ao Corpo de Bombeiros restou apenas apagar as brasas das duas casas.

No terreno ao lado, resídia Dona Mercedez Caetano, numa casa de madeira, mesmo material da casa que originou o sinistro. Como no momento do incêndio começou um forte vendaval, as chamas se propagaram rapidamente para a casa mais próxima. A casa de Dona Mercedez também ficou completamente arrasada. Ela está provisóriamente passando uns dias na casa de sua filha, que fica no mesmo terreno, porém nos fundos.

Como existem no local do sinistro, várias casas próximas, em instantes os moradores ficaram apavorados. Várias pessoas gritavam simultaneamente, próximas as chamas, enquanto outras choravam desesperadas.

Logo após o vendaval, começou a chover, fator que foi preponderante para que a tragédia não se alastrasse por outros.
Após o incêndio terrível, a população de São Sebastião do Caí, receosa do que pode acontecer se um dia também for alvo de um sinistro, está se mobilizando para conseguir a instação de um Corpo de Bombeiros na cidade. Apesar de contar com a cooperação de Montenegro, o ideal seria um mais próximo, já que na maioria dos casos, a chegada dos bombeiros o mais rápido possível é imprescindível.


Belina bate em porta de casa

Dia 8 de fevereiro, domingo, às três e meia da tarde, aconteceu um estranho acidente na RS122 no trevo que da acesso ao Chapadão.

Valdemar Marqueze, da Churrascaria Imigrantes, também localizada nesta mesma rodovia, estava entrando, através do trevo e pretendia estacionar próximo à residência do casal João Antonio e Tertezinha Moraes, que reside na esquina da RS122 com a estrada do Chapadão.

Apesar de não estar bêbado, Valdemar se perdeu na curva e veio a arrebentar a proteção colocada na casa para evitar que ocorram acidentes, fato que diminuiu a velocidad da Belina, fazendo com que a mesma batesse apenas na parede da residencia.

Os moradores da casa estavam no seu interior naquele momento e levaram um grande susto ao ouvir o automóvel vindo de encontro à residência.

Este prédio, de apenas um andar, abriga duas famílias. A primeira fica mais próxima da faixa e mais perigosade levar batidas.

O maior prejuízo foi o do automóvel, que ficou bastante avariado na parte dianteira, como se pode constatar na fotografia.


Montenegro terá um Carnaval de Rua em muito grande estilo

O Carnaval de Rua de Montenegro, inícia no dia 28 de fevereiro e terá a participação das escolas de samba Independentes e Floresta. Ambas as escolas vêm se preparando o ano inteiro para esta ocasião com ensaios e promoções. Tudo indica que vai ocorrer uma grande disputa pela vitória e as duas escolas vão desfilar com muita garra e disposição.

A Escola de Samba Independente pretende levar novamente o caneco de Campeão do Carnaval de Rua de Montenegro, entetranto, a Escola de Samba vem se preparando fortemente também, ensaiando desde novembro e montado seus carros alegóricos em sigilo total para não ocorrer imitações.

colunas e blogs

o Vale quer saber

O que vai acontecer com Lula?
Será preso
Voltará a ser presidente
Nenhuma das opções


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital