OFERECIMENTO:
Sexta-Feira, 25 de Novembro de 2016 - Hora:09:08

Edição nº 223, de 20 a 26 de novembro de 1986

Resumo de notícias de 30 anos atrás

O Caí após as emancipações

O mapa acima mostra o município de São Sebastião do Caí como é hoje e como ficará com as perdas territoriais resultantes das emancipações de Capela de Sant'Anna e São José do Hortêncio. Nota-se que a área cedida a Capela é maior do que permanecerá integrada ao município e que o território caiense se reduzirá a aproximadamente 1/3 do atual.

O prefeito caiense, Bruno Cassel, que já administrou o Caí em quatro mandatos, não mostra nenhuma preocupação pelo fato.

Ele diz que já acompanhou diversas emancipações ocorridas em seus mandatos anteriores e que elas sempre resultaram em benefícios para o município sede e para o distrito emancipado. As emancipações sempre foram favoráveis, pois o município ficando menor livra a prefeitura de encargos, dando-lhe condições de cuidar da área remanecente.


Licks foi ver como é a Alemanha

O Vale do Rio Caí, como muitas regiões do Rio Grande do Sul, tem sua colonização baseada no imigrante alemão. Dois descendentes de alemães, Otto e Irma Licks, nos contam algumas coisas sobre o alemão da Alemanha e o alemão da colônia.

Segundo conta seu Licks, a richa entre a "alemoada" e os chamados "bloa"(típicos brasileiro) era enorme, ao ponto de no salão de bailes haver uma linha imaginárias em que dum lado ficava os que falavam o alemão e do outro, os "bloa", chegando muitas vezes, fechar a briga entre as duas turmas. Ele lembra ainda que naquele tempo, durante a guerra, era preso quem fosse pego ouvindo as rádios da Alemanha. E dessa mesma Alemanha de Adolf Hitler, a Alemanha do Reichstassgebáude, o casal diz ter ótimas recordações de quando lá estiveram. Irma diz que em Berlim, o povo fala o alemão clássico e na região de Hunsrik, o dialeto é muito parecido com o nosso. Outra cidade que um alemão da nossa colônia fala tranquilamente é Mainz.

Na verdade, segundo o casal, as diferenças não saõ muitas, elas se concentram mais em algumas palavras que recebem influência do português. Seu Licks finaliza dizendo, que os alemães da Alemanha, lêem muito a respeito dos custumes da colônia alemã no RS.


Frangosul enfrenta o campeão brasileiro

O time da Frangosul continua seus preparativos visando o Campeonato Brasileiro de Voleibol que começa em dezembro, onde a equipe montenegrina irá enfrentar no Mato Grosso do Sul os outros particpantes da chave D. Na segunda-feira jogaram em Caxias do Sul Frangosul x Minas tênis Clube (bicampeão brasileiro e sul americano). A equipe de Minas Gerais venceu por 3 a 0. Com parciais de 15 3, 15 5 e 15 8. A Frangosul jogou com Quintino, Joca, Jorge Brito, Júlio, Vitor e Jeferson.

Na terça-feira as duas equipes voltaram a se encontrar, só que desta vez no ginásio Centenário de Montenegro, onde com ótimo público foram entregues as faixas de campeão estadual aos atletas e dirigentes da Frangosul.

 

 

colunas e blogs

o Vale quer saber

Qual melhor solução para reduzir as enchentes?
Canal do rio
Remoção de famílias
Nenhuma alternativa
Dique


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital