OFERECIMENTO:
Segunda-Feira, 07 de Julho de 2014 - Hora:15:44

Edição n° 99, de 5 a 11 de julho de 1984

Resumo de notícias de 30 anos atrás

Vendaval causou muita destruição na Feliz
Vendaval causa destruição na Feliz

Na última terça-feira, não parecia um dia de inverno, os termômetros chegavam aos 24ºC. Todos previam que devia chover ainda naquele dia e isto aconteceu. Mas a chuva que veio foi pouca.

Muito mais forte foi o vento que atingiu a região e causou prejuízos, especialmente em Feliz.

Velhos moradores do local dizem que nunca viram acontecer um vendaval com tantos estragos.
Inúmeras casas foram destelhadas. Um grande abacateiro caiu sobre a Av. Maurício Cardoso, interrompendo o tráfego em uma de suas vias.

A cidade ficou mais uma vez sem luz, devido a um novo deslizamento em Vila Cristina na mesma hora.

Aos fundos do edifício Ruschel desabou uma garagem sobre diversos veículos. Na Cerâmica Bennemann um de seus depósitos desabou sobre um pequeno caminhão. Na Lacesa, o prejuízo foi de 8 milhões, com o destelhamento da usina de leite o e tombamento de uma caixa d'agua. Na Serramalte, ficou destelhada toda a sessão de engarrafamento.

No interior os prejuízos maiores aconteceram no Vale do Hermes. Veja mais fotos no site do Jornal.

Caminhão quase entrou nas casas da rua Coronel Guimarães 

No último domingo, o motorista Paulo Ferreira, dirigindo um caminhão Scania, perdeu a direção do veículo vindo a colidir com o muro das residências de Enio Coelho e Otacília Fonsceca Baierle, localizadas ao lado da redação do Jornal Fato Novo no Caí.

Segundo o motorista, ao dobrar para a rua Cel. Guimarães, foi obrigado a fazer uma manobra brusca, para não bater em uma Kombi estacionada, próxima à esquina, o sistema hidraulico apresentou problemas, não sendo possível desviar dos muros.

As duas famílias estavam reunidas na casa de Dona Otacília e levaram um grande susto.

Delegado Cardoso será julgado pelo caso do "desfile" dos presos

Após a enorme repercussão na imprensa, agora ninguém mais falava nisto. Mas soube-se essa semana, que o delegado Edgar Cardoso está na eminência de ser processado na justiça.

O delegado alega que seu ato foi mal interpretado pela imprensa. O que aconteceu foi apenas que a viatura com a qual ele chegava ao Caí levando os prisioneiros sofreu uma avaria que não a impedia totalmente de andar, mas não dava condições de levar toda a carga que levava.

Aceitando esta alegação o promotor público decidiu pelo arquivamento do processo, o que não foi aceito pelo juíz. O processo encontra-se em segredo de justiça.

A grande maioria da população local, manifesta-se solidária ao delegado.

Deslizamento em Canto Krewer quase provoca vítimas fatais

O deslizamento de terra, ocorrido em Vila Cristina, foi comentado no estado inteiro pelas suas proporções e pelo fato de ter ocasionado uma morte. Na sexta-feira da semana passada, aconteceu na localidade de Canto Krewer um deslizamento de proporções ainda maior.

Numa das encostas do Morro do Pedro Barranco, um hectare de terra desabou após o meio dia. Os vizinhos só ouviram um forte ruído. Toda aquela terra, rolou pela encosta até o arroio que passa pelo local.

Uma parte do podreiro do Seu Metz foi coberta pela terra minutos depois de ter sido retirada 27 gados. Mas um bezero que havia nascido há poucas horas e algumas galinhas não consegiram se salvar. A secretaria de obras da prefeitura, decidiu abrir uma nova rua devido a enorme quantidade de terra que cobriu a atual. Fotos no site do Jonal.

 

 

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital