OFERECIMENTO:
Segunda-Feira, 11 de Janeiro de 2016 - Hora:09:34

Edição nº 178 de 09 a 15 de janeiro de 1986

Resumo de notícias de 30 anos atrás

O rio já foi rico em peixes, agora é estéril, mas pode voltar ao que era 

Anos atrás, o Rio Caí era um dos melhores lugares para pescar, e muitos pescadores ganhavam sua vida das águas. Dourados, piavas e pintados não faltavam no rio. Um dos pescadores profissionais que então tiravam seu sustento da pesca era o principiense José Ary Griebler. Em 1980 ele foi eleito presidente da Federação dos Pescadores, e é, portanto, com grande conhecimento de causa que ele fala sobre as causas da atual falta de peixes no nosso rio.

Segundo ele, o primeiro e maior problema é a pesca predatória. O pescador tem de saber como e em que época deve pescar, para não acabar de uma vez com os peixes. Na época atual, quando ocorre a piracema, ou seja, os peixes sobem os rios para que as fêmeas desovem nas cabeceiras, não se pode pescar. Impedindo a desova de uma fêmea, o pescador está fazendo com que deixem de nascer dezenas de novos peixes. Por isso, a pesca nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro é proibida nos nossos rios.

Outro problema sério é a transformação do rio num esgoto, para o qual se dirige toda a sujeira das cidades e das fábricas. De Montengero para cima, o rio ainda não enfrenta esse problema de forma tão dramática, porque as cidades e as fábricas não são muitas, mas o grande problema é a enorme quantidade de veneno usado nas lavouras de produtos hortifrutigranjeiros. Levado pela água da chuva, estes venenos vão para o rio, contaminando os peixes e a água.

José acredita que esta situação pode ser modificada. Vários rios que se encontravam em situação pior do que o nosso já foram recuperados. Basta para isto que as leis passem a ser cumpridas e a população coopere para não estragar o rio, que é tão importante para a região e para a população.


Mais um deputado para Montenegro
Montenegro  já tem um deputado de grande prestígio, o deputado Roberto Cardona, que lidera a bancada do governo na assembléia legislativa. Agora surge um novo candidato a concorrer com ele pelo voto dos montenegrinos. Trata-se do presidente da Câmara de vereadores de Montenegro, Douglas Hallan, o vereador mais votado na sede municipal no último pleito.


Frangosul está com seu time quase completo

A equipe de vôlei da Frangosul, que está sendo montada sob orientação do professor Cilton Orth, já conta com cinco jogadores de primeira linha contratados e registrados na Federação Gaúcha. Todos eles integrantes de seleções brasileiras juvenis. Trata-se dos irmãos Beto e Marcelo Dutra, Vitor Hugo, Dirceu Mombach e Sérgio Karg. Além destes atletas de larga experiência e apontados entre os melhores jogadores gaúchos, a equipe conta também com o reforço de outros excelentes jogadores como Fernando Oliveira, Alexandre Scheeler, Túlio Soarese Leandro Orth.

Acredita o professor Cilton Orth que o time estará em plenas condições de disputar o campeonato estadual deste ano com amplas chances de conquistar o título.


Irmã principiense visita familiares em Bom Princípio depois de 23 anos na África

A irmã Dahá Schneiders, natural de Bom Princípio, comemora seus 23 anos de missão na África.

Elas nasceu em 1940, no Morro da Manteiga, e em 1957, entrou para o Convento da Santíssima Trindade, na congregação Missionária. Em 1962, foi designada para ser missionária na África, onde trabalha nas catequeses e trabalhos sociais até hoje. Esta semana ela retorna a África para continuar a sua missão.

 

 

colunas e blogs

o Vale quer saber

Onde você gostaria de morar?
Paris
Montenegro
Rio de Janeiro
Porto Alegre
Feliz
Caí
Bom Princípio
São Paulo


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital