OFERECIMENTO:
Quinta-Feira, 02 de Março de 2017 - Hora:09:25

Edição nº 237, de 26 de Fevereiro a 04 de março de 1987

Resumo de notícias de 30 anos atrás

Hilário quer cinco ou seis campos principenses cercados para 1987

O prefeito Hilário Junges assumiu um compromisso com os esportistas principenses no sentido de dar todo apoio possível para que durante este ano diversos campos de fitebol sejam cercados no município. Ele disse que a decisão da Liga e dos clubes de realizar a final do campeonato fora do muncípio , no campo do Rio Branco, em São Sebastião do Caí, serviu de alerta para a necessidade de providenciar-se parra que os campos esportivos do município ofereçam melhores condições.

Hilário acredita que cinco ou seis campos poderão ser cercados ainda este ano, contando para isso com a colaboração dos esportistas pois pretende melhorar os campos num trabalho de mutirão no qual parte da mão de obra seria oferecida pela própria torcida dos clubes. Desta forma, com baixo custo, a comunidade de Bom Princípio estaria melhorando as confições de disputa dos jogos de futebol que são a principal diversão da população local.


Morreu o Doutor Ameury Lampert

Faleceu, na manhã do último dia 23, segunda-feira o advogado e político Amaury Doudt Lampert, de 79 anos. O Doutor Amaury foi um dos mais destacados advogados e políticos de Montenegro e, apesar de sua adiantada idade, ainda se conservava em plena atividade. Ele era o presidente do PDT no município e no momento da sua morte estava se preparando para uma viagem com o vereador João Machado até Porto Alegre para tratar de questões do partido. Como advogado ele atuava rincipalmente na área criminal e ainda no final do ano passado fez defesa de um réu no tribunal de júri. Ele era muito ligado a políticos importantes do estado, como Lindolfo Color e Leonel Brizola.

Amaury Lampert destacou-se como grande orador o que, além de projetá-lo na política, fez com que se tornasse um famoso advogado criminalista. Tinha grande amor pela profissão e pela sua cidade. Não se sentia bem quando estava fora de Montenegro.

Ele nasceu em Montenegro em 6 de agosto de 1907 e seu pai Jacó, era o titular do cartórioda cidade. Desde novo teve problemas de enchaquecas que lhe provocavam dores de cabeça e insonia. Com isso, era comum eele passar noites inteiras lendo, Gostava muito de ler, o que lhe propiciou desenvolver grande cultura. Segundo sua esposa, dona Luiza, com a qual se casou em 1937, ele era muito generoso e não se cansava de ajudar conhecidos. O casal Lampert era inseparável e no próximo dia 6 de março complatariam 50 anos de união.Tiveram dois filhos, Amaury e Maria. Amaury, hoje com 45, mora em Tramandaí, onde é dono da Imobiliária Golfinho; Maria, de 49 anos, mora em Porto Alegre e é professora aposentada. Dos seis netos, dois estão estudando direito.

Sua morte aconteceu no banheiro de sua casa. Ele acabara de tomar banho e fazer a barba, preparando-se para aviagem que fazia a Porto Alegre. Dona Luiza estava bem perto dele, na cozinha, mas não percebeu nada. Como demorasse, foi chamá-lo e então encontrou caído. O médico que examinou diagnosticou um mal súbito, e é provavel que tenha sido um problema cardíaco, embora ele nunca tenha tido antes qualquer problema com seu coração.


Na entrega de faixas, Gaúcho empata com o Aimoré

Domingo passado, dia 22 de fevereiro, o Gaúcho do Matiel, recebeu, em seu campo, as feixas de campeão montenegrino de 86, das mãos dos jogadores do Aimoré de São Leopoldo. As duas equipes jogaram amistosamente e empataram em um a um. O Aimoré fez o primeiro gol, logo no início, num cruzamento da linha de fundo em que o centroavante marcou de cabeça. Mas, aos 35 minutos, Foguinho,do Gaúcho, recebeu a bola e conseguiu passarpelo zagueiro, quando o goleiro do Aimoré lhe fez um pênalti. O própprio Foguinho cobrou a penalidademáxima, uma bola rasteira em que o goleiro ainda tocou na bola, mas não pôde evitar que entrasse.

A equipe do Gaúcho jogou com: Chico (Tadeu); Branco (Tonho), Marçal, Vinagre (Mauro) e Marcelo; Luis Carlos; (Branco), Jeferson e Betinho; Volnei, Foguinho e Jucimar.


Piscina do clube aquático fica para o ano que vem
Os felizenses vão ter de passar este verão sem o seu clube com piscina, ao contrário do que se esperavam. Foi fundado no ano passado o Clube Aquático Feliz que rapidamente vendeu seus primeiro cem títulos de sócios proprietários. O grande objetivo do clube era a implantação de uma piscina na sociedade, coisa que ainda não existe na SOCEF, a única de Feliz. Com grande sucesso na colocação de títulos, as obras começaram imediatamente e se acreditava que ficariam pronta ainda neste verão. Porem, de setembro em diante as obras começaram a desacelerar. O clube decidiu, então, deixar a conclusão das pisicnas para o próximo verão. Antes disso será concluída uma cancha de basquete e vôlei, vestiários e saunas feminina e masculina.

 

 

colunas e blogs

o Vale quer saber

O que vai acontecer com Lula?
Nenhuma das opções
Será preso
Voltará a ser presidente


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital