OFERECIMENTO:
Segunda-Feira, 15 de Dezembro de 2014 - Hora:13:52

Edição n° 122, de 13 a 19 de dezembro de 1984

Resumo de notícias de 30 anos atrás

Doutor Cassel: 50 anos de dedicação

Dr. Cassel completou 50 anos de execício da medicina e para falar sobre sua vida ninguém melhor do que o próprio doutor. Com sua sinceridade ele dá um retrato vivo nesta entrevista.

FN: Onde o senhor fez seus estudos?

Cassel: Estudei no Ginásio dos Maristas, de Santa Maria, no qual cursei tanto o primário quanto o ginásio. Depois vim para Porto Alegre, em 1928, para fazer a faculdade particular reconhecida pelo Governo e dirigida pelo velho Sarmento Leite Filho.

FN: O senhor agora com sua experiência de médico, considera que o Caí, agora, tem tanta pobreza quanto há dez ou vinte anos atrás?

Cassel: Não, não. A situação do Caí, agora, é bem outra. O colono está bem de vida. Você vai na casa de um colono e encontra-o com televisor, máquina de lavar, refrigerador...

Há dez anos, não tinha nada disto. O colono era um desemparado. Mas era honesto. A gente atendia um colono doente e ele dizia: "Olha, eu não tenho dinheiro para lhe pagar". Mas depois de seis meses, um ano, ou dois, ele pagava.

Para ver a entrevista completa vá até o site  historiasvaledocai.blogspot.com.br  Lá você verá está e muitas outras histórias sobre o vale

Porca de cem quilos quase mata sua dona 

No último dia 16 de novembro, Dona Teodora foi atacada por uma porca no pátio de sua residência, em Pareci Novo, e sofreu vários ferimentos graves.

A porca, pesando mais de cem quilos, estava com nove porquinhos, e ainda muito apegada a eles. Os filhos de Dona Teodora, neste dia, estavam fazendo o aparte dos filhotes. Por este motivo a porca andava furiosa.

Dona Teodora, naquela tarde tratava os porcos. A uma distância de cinco metros dos porquinhos e segurava um deles na mão, e este gritava muito, a porca ficou zangada e pulou o cercado atacando Dona Teodora, que ficou sem defesa, pela rapidez do acontecimento. Dona Teodora caiu ao chão e sempre segurando o porquinho, desmaiou, e a porca começou a mordê-la pelo corpo. Atacou por trás, mordeu-lhe a barriga, arrancando-lhe um pedaço da carne, e ainda mordeu sua perna direita. Dona Teodora gritava por socorro, e por fim foi socorrida e levada direto ao hospital.

Dona Teodora ficou em tratamento durante três semanas em Montenegro, e acha que tudo já passou, entretanto, entende que poderia ter sido pior, inclusive ter perdido a vida caso não fosse socorrida a tempo.

O top-less chega ao Rio Caí

Depois de circular por algumas praias do país, finalmente chega ao Rio Caí o tão discutido top-less.

Um informante telefonou certo dia alertando que numa cachoeira do Rio Caí nas proximidades da Várzea do Rio Branco, uma mulher costumava ir uma ou duas vezes por semana tomar banho semi-nua.

O cidadão explicou que o visual era bom demais, e fazia questão que o jornal documentasse. O fotógrafo armou-se e preparou o flagrante. De fato, a tal moça tomava banho de sol muito descontraída, sem a parte de cima do biquini. O fotógrafo, conseguiu esconder-se e em nenhum momento, a moça percebeu a presença dele.

Não se sabe quem é a tal moça, pois o fotógrafo não quis abordá-la, porque poderia perder as fotos tão preciosas.

 

 

 

colunas e blogs

o Vale quer saber

Após a delação premiada, os diretores da JBS devem:
Ser presos
Ficar livres


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital