OFERECIMENTO:
Segunda-Feira, 22 de Dezembro de 2014 - Hora:13:53

Edição n° 123, de 20 a 26 de setembro de 1984

Resumo de notícias de 30 anos atrás

Até a repórter foi curada, ela tinha uma leve dor de cabeça

Almiro Mombach: A cura pelo poder das mãos

Almiro Mombach é um homem de muito talentos. Trabalhando no comércio e na agricultura, ele se dedica ainda a música, sendo líder do Fantástico Musical Show. Além disto, foi líder emancipacionista de Bom Princípio e reside na vila de Tupandi.

No início do ano Almiro fez, em Salvador do Sul, um curso. Nele aprendeu sobre o poder curativo da mente e a técnica da imposição das mãos, pela qual a energia cósmica captada pela mente é transmitida pelas mãos do paranormal ao corpo da pessoa enferma, produzindo efeitos curativos.

Em menos de um ano, cerca de 500 pessoas já foram procurá-lo para pedir sua ajuda na cura de todo tipo de males. Como seu Lotário Schoffer, que tinha febre de 40 graus e em dois minutos Almiro fez com que ela baixasse para 36.

Por ocasião da entrevista, a repórter Bernadete Jotz, que estava sentindo uma leve dor de garganta, se dispôs a uma experiência. Almiro colocou as mãos próximas ao seu pescoço. Bernadete disse que sentiu uma vibração vinda das mãos do paranormal e desde aquele momento deixou de sentir a dor que antes experimentava.

Faleceu a mãe de quatro mil crianças

Faleceu no dia 13 de dezembro, em Bom Princípio, Maria Alles Mendel com 64 anos. Dona Maria nasceu em Bom Princípio, onde casou-se com Nelson Mendel.

Dona Maria teve sua vida desde jovem dedicada aos outros. Em Santa Catarina, onde esteve num colégio de Irmãs, ela aprendeu a sua profissão, que hoje faz dela uma heroína. Ela iniciou sua vida como parteira, em Florianópolis, após retornou a Porto Alegre, onde no Hospital Mário Totta, completou então os seus primeiros 100 partos, com isso tornou-se parteira formada.

Em 1981, ela completou 3925 partos realizados, dos quais praticamente todas as mães sobreviveram. Foram 35 anos de serviços prestados a tantas mães que necessitavam da sua presença.

A maioria da população de Bom Princípio teve dona Maria presente ao seu nascimento. Ela era uma pessoa muito prestativa, sempre dedicada e pronta a ajudar aos outros.

No seu enterro, ela recebeu grande número de flores e homenagens por sua vida tão gratificante.

Helena Noschang: Um novo talento caiense

Há dois anos Maria Helena Noschang, 25 anos, moradora do bairro Rio Branco, começou a se interessar pela pintura. Nunca havia pintado antes, sempre trabalhara na roça. Depois de fazer um curso de pintura com Araci Koch, Lena entrou para o mundo das artes, com seu talento e sua criatividade.

No ano passado seu quadro "Cavalos Selvagens" que estava na Feira do Artesanato, agradou tanto o Dr. Cassel que ele o comprou para dar de presente ao seu filho.

Agora ela diz que vai começar 85 se dedicando inteiramente à pintura. Ela conta com grande incentivo do seu marido Cláudio Noschang.

Patinha: Uma terneirinha de cinco patas

O caso aconteceu na chácara de Joir Antônio Costa Miranda e sua esposa Maria Regina Miranda, no bairro Conceição, e foi dona Regina que deu à terneirinha o nome de Patinha. A anormalia não deu à terneirinha uma aparência monstruosa. Olhando de longe ninguém nota, pois Patinha tem todas as pernas normais, apenas que numa destas, existem duas patas, mas ela caminha normalmente.

 

 

 

 

colunas e blogs

o Vale quer saber

O Vale do Caí está preparado em caso de desastres naturais como o da semana passada?
Não
Sim


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital