OFERECIMENTO:
Vale Real - Segunda-Feira, 04 de Junho de 2018 - Hora:08:00

Empresário do Vale Real é preso pela Polícia Federal

Empresário foi o primeiro preso por locauto

Empresário foi o primeiro preso por locauto | PF/Reprodução

Um empresário da área de transportes foi preso pela Polícia Federal pela acusação de ter ajudado de forma ativa na organização da paralisação de motoristas de caminhão em bloqueios entre os municípios de Bom Princípio, Feliz, Vale Real e Caxias do Sul, nas rodovias RS 122, RS 452 e também na BR 116. De família tradicional do Vale Real, o empresário seria administrador de uma transportadora com sede em Caxias do Sul e teve a prisão temporária decretada por 5 dias.

Mais de 60 policiais cumpriram na manhã do feriado de quinta-feira (Corpus Christi) mandados de busca e apreensão nos municípios de Vale Real e Caxias do Sul. Já o empresário foi preso num condomínio de luxo na praia de Xangri-lá. A investigação apontou que ele estaria ameaçando caminhoneiros para que não realizassem o transporte de cargas, além de obrigar motoristas a desembarcar dos seus caminhões e abandonar os veículos em postos de gasolina. Além das ameaças aos motoristas, até mesmo laranjas com miguelitos (pregos retorcidos) dentro estariam sendo usadas para evitar furar pneus de caminhões que furassem os bloqueios. Na operação Unlocked (desbloqueado, em inglês), o empresário é investigado por atentado a liberdade de trabalho e associação criminosa, no chamado locaute.

A transportadora do empresário conta com 560 carretas e 15 filiais. Foi a primeira prisão por locaute no país após as paralisações e bloqueios de caminhoneiros nas rodovias. O caso ganhou grande repercussão, inclusive com divulgação de áudios atribuídos ao empresário. Num deles, ele teria mandado o motorista parar e não levar milho para uma empresa, quando estaria trafegando em Alto Feliz. Em outra gravação de whatsApp, disse que teriam uns caras escondidos no Morro das Batatas e ninguém ia mais subir ou descer com os caminhões.

Em comunicado em se site, a Irapuru Transportes comunicou que está operando com suas atividades normalmente. “A empresa esclarece que o Sr. Vinicius Pellenz não é sócio e nem dirigente/administrador da empresa. Portanto, a atitude e ação de caráter pessoal que ele ou qualquer outra pessoa por ventura tenham adotado junto a Greve dos Caminhoneiros não expressam ou representam a empresa. A empresa espera que essa situação seja esclarecida o mais breve possível e está à disposição para colaborar com as investigações”, destaca o comunicado. Em seu facebook na internet, vários amigos prestaram solidariedade ao empresário Vinicius Pellenz.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritrio Comercial S. S. do Ca:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritrio Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administrao:
Rua Fato Novo, N 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Ca | RS | Por Nigma Agncia Digital