OFERECIMENTO:
Montenegro - Sábado, 10 de Fevereiro de 2018 - Hora:08:00

Estacionamento pago no centro deve iniciar no segundo semestre

Licitação para definir empresa que vai explorar deve ser lançada neste mês

Volta da Faixa Nobre foi tema de reunião na Câmara /ACOM/Câmara de Vereadores

“O edital para a licitação deve ser publicado ainda neste mês de fevereiro”. A declaração é do prefeito Carlos Eduardo Müller (Kadu), que acredita que o estacionamento rotativo pago volte ao centro de Montenegro ainda neste ano. Em razão do período para a licitação que vai definir a empresa que vai explorar a faixa nobre, mais a fiscalização, implantação de equipamentos e treinamento de pessoal, tudo indica que comece a funcionar de fato no segundo semestre. “Acredito que vai funcionar a todo vapor só no próximo ano”, declarou o vereador Joel Kerber, que foi o proponente de uma reunião na Câmara de Vereadores no último dia 5, segunda-feira, que tratou justamente da implantação do estacionamento rotativo pago no centro.

A fiscalização do estacionamento pago será da Guarda Municipal, que neste ano deverá passar a atuar também no trânsito, juntamente com a Brigada Militar. “Faremos inicialmente um trabalho de conscientização”, destacou o novo chefe da Guarda Municipal, Humberto Alencar Minks Reinhardt. Tenente da reserva, com 30 anos de atuação na Brigada Militar, tendo inclusive comandado o policiamento, informou que os guardas municipais estão em fase de instrução. Dos atuais 30 guardas, que zelam pelo patrimônio público, dez devem estar habilitados para fiscalizar o trânsito. O tenente Minks cita ainda que também está sendo feito um processo de aquisição de veículos para viaturas e de equipamentos, para melhor estruturar a guarda. “Temos que organizar o trânsito”, frisou.


Centro congestionado
Atualmente o centro de Montenegro está bastante congestionado, com os motoristas tendo muita dificuldade em arrumar vagas para estacionamento. O município já conta com uma frota de 44.756 veículos e a cidade ainda recebe moradores de fora, que buscam o comércio e os serviços. “A falta de estacionamento está prejudicando o comércio. Consequentemente, o município também perde em arrecadação”, declarou o vereador Joel Kerber.

Por vários anos chegou a funcionar o estacionamento pago, sob administração da Sociedade Beneficente Espiritualista (Lar do Menor), que mantém cinco creches e um abrigo. Só que a faixa nobre se tornou deficitária devido à inadimplência, já que muitos motoristas não pagavam o estacionamento e nem as multas. E faltava fiscalização. Agora a situação será diferente. Além da Brigada, terá a Guarda Municipal para fiscalizar.

O Chefe de Gabinete, coronel Edar Borges Machado, considerado um especialista em trânsito, pois foi comandante da Polícia Rodoviária Estadual e da Brigada na região, afirmou que o Estacionamento Rotativo é uma prioridade do atual governo. Declarou que a Prefeitura vem trabalhando fortemente na elaboração do Termo de Referência, que está em fase final. O documento, um norte para o edital de licitação, deverá ser concluído até o final de fevereiro. Borges observou que uma equipe de técnicos atua diretamente, antecipando que o Estacionamento Rotativo de Montenegro será um dos mais completos do Rio Grande do Sul.


Área maior de cobrança
O Chefe de Gabinete adiantou alguns pontos do estacionamento pago. Vendedores ambulantes, como das Towner de lanches, irão pagar somente um valor diário. Caçambas de entulhos e caminhões de concretos também adquirem uma condição diferenciada. Borges explicou que as motos, por exemplo, terão local específico para estacionar e não irão pagar.

“O motoqueiro poderá somente colocar o veículo nos locais demarcados”, alertou. Quanto ao horário e dias de cobrança, o termo de referência prevê de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Aos sábados, das 8h às 13h. O estudo contempla ainda o estacionamento de curta duração, casos em que não haverá cobrança.

Borges informa que são 1.040 vagas na área que estará coberta pelo Estacionamento Rotativo. Portanto, terá uma abrangência maior do que na época que era administrado pelo Lar do Menor. A licitação será realizada com concessão onerosa, ou seja, no mínimo 10% do que a empresa vencedora arrecadar terá que ser depositado numa conta do Fundo Municipal de Trânsito.

Outro aspecto considerado neste estudo é a garantia de 2% das vagas para Portadores de Necessidades Especiais e 5% para idosos, isentos nestes espaços pelo período de duas horas.

Os cartões para o estacionamento poderão ser comprados junto aos funcionários da empresa, no comércio local, em parquímetro ou até em aplicativo por celular. Os valores a serem cobrados ainda devem ser definidos.

O presidente da Câmara, Erico Velten (PDT), trouxe a preocupação quanto aos espaços para carga e descarga das mercadorias do comércio local. O Diretor de Trânsito, Airton Oliveira de Vargas, ponderou que o Departamento irá trabalhar em conjunto com a Associação Comercial. A ideia inicial é estabelecer o horário das 17h às 8h para este serviço.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital