OFERECIMENTO:
Pelo Vale - Terça-Feira, 09 de Setembro de 2014 - Hora:19:09

Estudo para reduzir enchentes vai incluir mais localidades do Pareci

Relatório final será apresentado em audiência pública no dia 8 de outubro em Montenegro

Reunião ocorreu ontem na Metroplan

Lideranças do Vale do Caí participaram nesta terça-feira, dia 9, de uma reunião na Metroplan, em Porto Alegre. No encontro foram apresentados os ajustes realizados no estudo de alternativas para minimização do efeito das enchentes do rio Caí, visando contemplar mais localidades.

Na última audiência pública, realizada em 20 de agosto em Pareci Novo, moradores das localidades de Matiel, Várzea e Bananal manifestaram preocupação, temendo que a construção de diques poderia trazer ainda mais prejuízos em suas propriedades. Na presença dos prefeitos de Pareci Novo, Rafael Riffel, de São Sebastião do Caí, Darci Lauermann, e de Harmonia, Carlos Alberto Fink (Lico), além de secretários municipais como Edson Müller (Pareci) e Clóvis Domingues (Montenegro), mais o morador Eduardo Schroder, os engenheiros do consórcio técnico Engepluis e Aerogeo informaram que o dique proposto será estendido para proteger mais localidades. “Foi feita uma simulação de cheia bem maior das que ocorreram que podem ser minimizadas com a construção de um dique de São Sebastião do Caí até Harmonia pela margem esquerda do rio”, explicou o engenheiro Henrique Kotzian. “É a solução mais eficaz”, entende, garantindo que vai baixar o nível da enchente nos quatro municípios. Ele ressaltou ainda a viabilidade financeira e o menor impacto ambiental.

O diretor superintendente da Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan), Oscar Escher, ressaltou que o estudo foi elaborado por uma equipe altamente qualificada, com o uso de tecnologia avançada. Sobre um abaixo-assinado e possibilidade de representação no Ministério Público (MP) contra o estudo, por parte de moradores que discordaram das alternativas apresentadas, Escher diz que será feito um amplo esclarecimento público às comunidades.

“Vamos explicar para comunidade quantas vezes for necessário. Isso não tem fundamento por tratar-se de estudo”, destacou o superintendente.

O prefeito de Pareci Novo parabeniza os moradores de Matiel, Várzea e Bananal, que pela grande presença na audiência pública no município, garantiram a mudança no estudo para proteger também as localidades, incluindo a área rural. “O que foi pedido pelos moradores está sendo incluído, evitando ações judiciais futuras”, considera.

Segundo Dante Larentis, diretor da Metroplan, a previsão de custos para as obras, incluindo os diques e o corta-rio (canal extravasor), é de cerca de R$ 140 milhões. Após o projeto, os recursos terão de ser buscados junto ao Governo Federal. Uma última audiência pública deverá ser realizada no dia 8 de outubro, em Montenegro, já com o relatório final, incluindo as mudanças solicitadas.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital