OFERECIMENTO:
Pelo Vale - Quinta-Feira, 15 de Dezembro de 2016 - Hora:16:18

Homem diz que matou por paixão

Crime chocou o Vale do Caí, pois vítima foi enforcada e teve genitália cortada

João Werner foi preso em São Pedro da Serra /Polícia Civil/Divulgação

A equipe de investigações da Polícia Civil de Montenegro precisou de apenas oito horas para elucidar um crime chocante ocorrido no dia 5 de dezembro. Naquela tarde, numa estrada particular na localidade de Rua Nova, o corpo de um homem foi encontrado com marcas de enforcamento por dois lacres plásticos e os órgãos genitais cortados. Exatamente uma semana depois o IML liberou a identificação do corpo, na tarde da última segunda-feira. Pouco depois da meia noite, o suspeito estava preso.

A resposta do IML chegou durante a segunda-feira, confirmando informações extraoficiais que a polícia já tinha. O morto foi identificado como Willian Cardoso Felix, 23 anos, de Eldorado do Sul. Um Boletim de Ocorrência sobre o desaparecimento havia sido registrado naquela cidade, ao lado de Porto Alegre. A investigação levantou que Willian trabalhava como gogo boy (dançarino) numa boate de Porto Alegre, e há cerca de três meses conheceu um homem, morador de São Pedro da Serra. O nome deste homem constava no BO de Eldorado, como última pessoa a ser vista com Willian. Na Delegacia o suspeito disse que havia dado carona ao gogo boy, mas o teria deixado próximo à Unisc. Porém, para a família, alguns dias antes, ele disse que teria deixado William numa rodoviária. Esta contradição levou os policiais a pedirem um Mandado de Busca e Apreensão na casa do suspeito.

Em São Pedro da Serra, na noite de segunda-feira, dia 12, os investigadores encontraram na residência do suspeito, entre outros objetos, uma faca com marcas de sangue. Confrontado com as evidências, o suspeito confessou o crime, e acabou dando detalhes da história que culminou com a morte de Willian.


Ciúmes
De acordo com a polícia, o primeiro contato de João Vicente Werner, 46 anos, com a vítima, foi profissional. Willian teria cobrado para manter relações. Porém, em depoimento, o acusado disse que mais tarde começou também um relacionamento sem intenções, mas que ele dava presentes e, por vezes, dinheiro para a vítima. Mas o intento de Willian era apenas dinheiro, e seguia saindo com outros homens. O ciúme acabou dominando Werner, e ele acabou consumando o crime na noite do dia 4 para 5 de dezembro.

Na noite de domingo, dia 4, João e Willian saíram de Porto Alegre no carro do primeiro. Lá mesmo, João teria colocado um remédio numa garrafa de água e entregue a William. Ainda no trajeto William dormiu profundamente. Werner aproveitou e enforcou o ex-parceiro com dois lacres de plástico. E nesta situação, com o corpo inerte no banco do carona, eles passaram de carro pelo posto da Polícia Rodoviária Federal, em Montenegro.

Na RS 124, João Werner entrou numa estrada de chão, em direção à Rua Nova, e acabou deixando o corpo numa estrada usada para retirada de lenha de uma propriedade. Ainda tomado pela raiva por ter sido ignorado em sua paixão, usou uma faca e extirpou os órgãos genitais de Willian, jogando-os no mato. A Polícia não localizou a genitália.

A comunidade de São Pedro está chocada com mais este caso bárbaro envolvendo o município. Na última semana a pequena cidade foi destaque na área policial por um caso de injúria racial. Familiares e amigos de Willian inclusive divulgaram a foto do acusado no Facebook, pedindo sua condenação. Com prisão preventiva decretada, João Vicente Werner foi encaminhado para a Penitenciária Modulada de Pesqueiro. Willian era casado e tinha uma filha de dois anos, segundo a polícia.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

O que vai acontecer com Lula?
Nenhuma das opções
Voltará a ser presidente
Será preso


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital