OFERECIMENTO:
Quarta-Feira, 25 de Outubro de 2017 - Hora:08:00

Importantes investimentos em rodovias dão grande contribuição para o progresso da região

Quase pronta, a estrada de Hortêncio é um progresso que se esperava há muitos anos

/Renato Klein/FN

A infraestrutura de transportes é fundamental para o desenvolvimento da um município. Cidades como Caí e Montenegro surgiram no lugar onde se encontram porque foram locais apropriados para a instalação de portos.

Isso numa época em que ainda não existiam estradas no Vale do Caí e os rios eram o meio de transporte mais utilizado.
No caso de Montenegro, a ferrovia também foi importante para o crescimento da cidade.

Com o tempo, devido à incompetência governamental, tanto o transporte ferroviário como o fluvial foram extintas ou estão sendo muito pouco utilizadas.

Só o que resta são as rodovias. Área na qual, a muito custo, ainda estão acontecendo alguns progressos.

O mais notável deles é o asfaltamento da estrada que liga o Caí a São José do Hortêncio, a VRS 874. Obra que está próxima da sua conclusão.

Para a conquista desta obra, a Câmara de Dirigentes Lojistas do Caí desempenhou um trabalho decisivo e, atualmente, essa mesma entidade está empenhada em promover o asfaltamento da ligação da estrada do Passo da Taquara, ligando o Caí a Capela de Santana.

Outra obra importante é o asfaltamento de mais um trecho da estrada que liga São José do Sul a Maratá.

No caso da estrada de Hortêncio, a obra é do governo estadual. Já a Transcitrus está sendo feita, lentamente, com recursos do Ministério do Turismo.

As prefeituras, mesmo sem contar com muitos recursos, tem realizado obras importantes, como está acontecendo no Caí e Feliz. Municípios menores, como Tupandi e São Vendelino e Linha Nova também já conseguiram realizar obras importantes.

Assim, mesmo sem contar com hidrovias e ferrovias, o Vale do Caí vai montando a sua estrutura de transporte rodoviário.

Muito bem localizado, o Vale do Caí tem, ainda, a perspectiva de desenvolver o tranporte aeroviário com a construção do superaeroporto de cargas de Portão. Uma obra muito cara e demorada, mas que tem grande possibilidade de promover o progresso da região.

Outro projeto em andamento é a expansão da BR-448, que atualmente liga Porto Alegre a Esteio, seja estendida até Portão, município que integra o Vale do Caí.

Considerando-se a situação em que se encontravam as estradas há vinte anos atrás, pode se dizer que houve um progresso notável, mas muito mais pode ser feito.

Para isso, além do esforço das prefeituras - que tem sido fundamental - é necessário que outras entidades comunitárias se engajem mais fortemente na busca por melhorias.


Caí a Hortêncio...
em dez minutos, sem barro, buracos e poeira
Muito brevemente os automóveis que forem do Caí a São José do Hortêncio não vão mais ficar sujos de barro ou poeira.

As obras de asfaltamento da VRS 874, iniciadas no distante ano de 1998, finalmente estão chegando ao fim. Nas últimas semanas choveu muito e as obras foram interrompidas. Agora, com a volta do tempo bom, os funcionários e máquinas da empreiteira Dobil voltam a trabalhar na obra. Não falta muito.

A estrada está totalmente asfaltada, e até com faixas de sinalização, desde Hortêncio até a chegada ao vilarejo caiense do Chapadão Alto.

Só falta, agora, asfaltar o trecho que passa dentro deste vilarejo e a parte da estrada que vai dessa localidade até o viaduto da RS-122, já em área urbana do Caí.


Asfalto de Qualidade
Quem observa o andamento da obra nota que a camada de asfalto colocado na estrada é bastante grossa. O que é uma boa notícia pois, no projeto inicial da obra, foi determinado que a pavimentação seria do tipo denominado “tratamento superficial”. O que significa que a camada de asfalto seria fina e frágil.

Alertados quanto ao trânsito de caminhões muito pesados que passam constantemente por essa estrada, o técnicos do DAER recomendaram a mudança para um tipo mais sólido de pavimentação.

Houve resistência do governo quanto a isso, devido ao aumento no custo, mas a mudança acabou sendo aprovada devido à pressão exercida pelos prefeitos do Cai e Hortêncio.


Trecho Urbano
Um pequeno trecho da estrada terá características diferentes. Ao passar por dentro do vilarejo do Chapadão Baixo, a VRS-874 terá características de uma rua.

Já estão sendo colocados blocos de cimento nas laterais da pista, para que - mais tarde - sejam construídas calçadas, tal como acontece nas ruas das cidades.

Este trecho será problemático, pois os automóveis e caminhões terão de diminuir bastante a velocidade ao passar pelo local densamente povoado. Possivelmente, além de placas de sinalização haverá necessidade de colocação de redutores de velocidade na pista.


Bonita, mas Perigosa
Cheia de curvas, a nova estrada se torna muito perigosa. Existem poucos lugares que permitem a ultrapassagem. E a estrada também não tem acostamentos. Algo que, talvez irá acontecer no futuro.

Para um passeio sem pressa, a estrada está ótimo. Mas, se ela tiver tráfego intenso, como se espera, poderá haver problemas.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritrio Comercial S. S. do Ca:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritrio Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administrao:
Rua Fato Novo, N 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Ca | RS | Por Nigma Agncia Digital