OFERECIMENTO:
São Pedro da Serra - Quarta-Feira, 28 de Março de 2018 - Hora:08:00

Lágrimas e homenagens nas despedidas a Carlos e Luis

Jovens de Campestre Alto não resistiram a grave acidente na madrugada do domingo

Multidão foi à Sociedade União prestar as últimas homenagens aos jovens /João Meurer/Nova Salvador FM

Tradicional ponto de alegria e diversão da comunidade de Campestre Alto, a Sociedade União, dessa vez, foi tomada por sentimentos como tristeza e incredulidade. No local, milhares de pessoas foram prestar suas últimas homenagens aos jovens Carlos Augusto Ritter, 24 anos, e Luis Guilherme Metz, 19 anos, que faleceram em decorrência de um acidente automobilístico, por volta das 3h15 do domingo, em outra localidade do interior são-pedrense, Linha Babilônia.

Os amigos e vizinhos Carlos e Luis haviam tido um sábado como de costume. Após ajudarem seus familiares durante o dia, foram à sociedade com outros amigos para conversar, tomar umas cervejas e planejar a diversão do final de semana. A maioria do grupo optou por ir a um baile em Harmonia. No retorno, a turma decidiu ir a um outro evento, no Ginásio de Esportes de Linha Babilônia, mas pouco antes de chegar ao segundo destino festivo da noite que a tragédia se consumou.

Numa fechada curva em trecho de declive da estrada de chão batido, o condutor do GM/Meriva, placas IMC 6678, de São Pedro da Serra, acabou perdendo o controle do veículo, que teria capotado três vezes. Carlos, que era o proprietário do automóvel, mas viajava no banco do carona, sofreu um grave trauma na cabeça e teve morte instantânea. Luis foi projetado para fora do carro. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital São Salvador, em Salvador do Sul, pelo Corpo de Bombeiros Voluntários, mas também não suportou as graves lesões. O motorista e os outros caroneiros, entre os quais estava Cassio André Ritter, irmão de Carlos, não se feriram com gravidade.

Os familiares dos jovens foram avisados por populares sobre o acidente e se dirigiram ao local. Alguns deles, inclusive, estavam no baile que acontecia nas proximidades.


Trabalho e títulos no União
Carlos e Luis tinham muito em comum, um convívio praticamente familiar, sobretudo, no envolvimento com as atividades do departamento de futebol da Sociedade União. Mesmo com as rotinas puxadas durante a semana, onde o primeiro se desdobrava para ajudar o pai, o ex-vice-prefeito Jair Ritter, em atividades rurais e fazer entregas para a Salsicharia Werner e o segundo era um dedicado funcionário da cutelaria da Tramontina, sobrava disposição para colaborar com a entidade.

“O Carlos não sabia falar não. Estava sempre muito disposto, era muito dedicado às atividades da União. Fazia tudo. O Luis era mais novo, mas, aos poucos, foi entendendo a importância de ajudar a comunidade. Também sempre estava à disposição”, relata a presidente da sociedade e tia de Ritter, vereadora Graciele Werner. Além de integrar a diretoria do clube, Carlos era um dos mais atuantes dirigentes da Liga Serrana Regional de Futebol (Liserf), organizadora do tradicional Campeonato Integração, que reúne times de São Pedro, Salvador do Sul, São José do Sul e Tupandi.

Justamente nessa competição, Carlos e Luis viveram uma grande alegria, na última edição. O então desacreditado União surpreendeu e chegou à decisão, onde não conseguiu se impor diante do fortíssimo time do São Pedro. Mas o vice-campeonato, de toda a forma, foi muito comemorado em Campestre Alto. Há pouco mais de duas semanas, o União conquistou as categorias Aspirantes e Titulares da Taça Emancipação de São Pedro, contando, mais uma vez, com o “Xerife” Carlos e com Lui.

As taças dos recentes triunfos foram expostas ao lado dos caixões, que foram cobertos por bandeiras e camisetas do clube. Jogadores e dirigentes prestaram homenagens aos colegas durante os atos fúnebres, que reuniram uma multidão, na cinzenta tarde da segunda-feira.

“Queremos que os nossos jovens aproveitem os bons exemplos do Carlos e do Luis, mas também as lições que esse caso deixa. Que isso nunca seja esquecido, para quem ninguém passe pelo que todos nós estamos passando”, finaliza Graciele.

Carlos Ritter foi sepultado no Cemitério Católico da localidade de Campestre Baixo. Ele deixa os pais, Jair e Sirlei Ritter, e os irmãos Cássio e Caio. Luis Metz, filho de Paulo Sergio e Reni Metz, também deixa o irmão Lucas. Ele foi sepultado no Cemitério Evangélico de Campestre Alto.

A ocorrência do acidente foi atendida pela Brigada Militar e registrada na DPPA de Montenegro. A investigação do caso será conduzida pela Delegacia de Polícia de Salvador do Sul.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital