OFERECIMENTO:
Pelo Vale - Sexta-Feira, 27 de Março de 2015 - Hora:16:34

Ladrões levam um carro por dia no Vale do Caí

Número de furtos e roubos aumentou no ano passado

Número de furtos e roubos aumentou no ano passado

A Secretaria da Segurança Pública do Estado divulgou os indicadores criminais dos últimos anos. Chama a atenção o número de furtos e roubos de veículos em 2013 e 2014, servindo de comparação entre os dois anos. No Vale do Caí, entre furtos e roubos, 270 veículos foram levados pelos ladrões em 2013 e este número subiu para 322 no ano passado. É praticamente um veículo por dia levado pelos bandidos.

O furto é quando o veículo é levado das ruas ou de uma garagem, sem uso de arma ou ameaça contra o proprietário. Já no roubo, também conhecido como assalto, o motorista é atacado e o crime é cometido com o uso de algum armamento ou sob grave ameaça. As penas, em caso de prisão, também são diferentes. Para o furto, pelo artigo 155 do Código Penal, varia entre 1 e 4 anos. Já para o roubo é mais alta, com o artigo 157 prevendo entre 4 e 10 anos. Por isso, na maioria das vezes, o que acontece é o furto, mesmo que popularmente a população chame tudo de roubo.

Números preocupam
Em Montenegro, maior cidade da região, o número de furtos de veículos cresceu de 52 para 68 nos dois últimos anos. E o de roubos quase dobrou, pulando de 7 para 13. Já no Caí os furtos ficaram na mesma média (27 e 28), mas os roubos caíram (17 para 11).

Mesmo tendo praticamente a metade da população de Montenegro, Portão, provavelmente pela proximidade do Vale do Sinos, tem índices bem maiores. O número de furtos de veículos, no ano passado, foi de 111, quase o dobro de Montenegro. E o de roubos foi três vezes mais (39). Assim mesmo, bem distante de Novo Hamburgo. Que em 2013 teve 1.094 veículos furtados e 596 roubados.

Por outro lado, em alguns municípios do Vale do Caí, principalmente os menores, como Linha Nova e São José do Sul, não houve nenhum furto ou roubo de carro nos dois últimos anos.

Mais segurança
O comandante regional da Brigada Militar, coronel Leodimar Aldo Mantovani, lembra que a frota de veículos vem aumentando consideravelmente na região. Além disso, o Vale do Caí está muito próximo do Vale do Sinos, Grande Porto Alegre e da Serra, que possuem quadrilhas especializadas em furtos e roubos, inclusive para levar para fora do país ou desmanchar e vender como peças. “Apesar do combate que fizemos, os números não caem”, lamenta.

Mantovani espera um reforço na área de segurança, com mais efetivo e a instalação das câmeras de videomonitoramento para auxiliar na fiscalização das ruas. “Se tivéssemos o videomonitoramento, a realidade seria outra”, acredita. E alerta para que os motoristas e proprietários de veículos também cuidem com os lugares onde param ou deixam seus carros, além de adotarem dispositivos que dificultem a ação dos bandidos, como alarmes, travas e corta corrente.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

O que vai acontecer com Lula?
Será preso
Voltará a ser presidente
Nenhuma das opções


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital