OFERECIMENTO:
Pelo Vale - Quarta-Feira, 25 de Maio de 2016 - Hora:09:50

Liberação no trânsito da VRS 843 pode ocorrer antes de outubro

Daer alega que conclusão do asfalto depende da remoção de postes

Um grande muro de contenção está sendo construído perto da divisa entre Feliz e Linha Nova /Prefeitura de Linha Nova/FN

Faz mais de um mês que está interrompida a VRS 843 na altura do quilômetro 10, perto da divisa entre Feliz e Linha Nova. Conforme o superintendente regional do Daer de Bento Gonçalves, engenheiro Ernesto Eichler, o bloqueio foi realizado para a conclusão das obras de contenção de barreira, através de terramesh, com muro de gabião. A previsão inicial é de interrupção de trânsito por aproximadamente 90 dias, mas isso poderá ser antecipado. “Vamos tentar liberar o quanto antes. O trabalho está 80% pronto”, afirma Eichler, citando que o andamento do serviço depende das condições do tempo e materiais. Ele cita que a liberação do tráfego pode atrasar em razão da necessidade de remoção de um poste de energia elétrica. “O pedido já foi encaminhado a RGE”, completa o superintendente, mostrando o ofício protocolado. “Espero que seja resolvido logo”, diz, pedindo o empenho das autoridades locais. Se isso for solucionado, Ernesto acredita que o trânsito poderá ser liberado bem antes de outubro. E depois poderá ser asfaltado o pequeno trecho que falta na parte de Linha Nova.

Além deste poste, que precisa de mudança com urgência, o Daer informa que devem ser removidos outros no trecho de Linha Nova. “Estamos aguardando a RGE retirar os postes”, reforça o superintendente, informando que as obras estão num ritmo acelerado. Devido à interrupção anunciada por três meses na estrada, moradores chegaram a solicitar a construção de um desvio. Ernesto acha isso desnecessário, pois acredita que logo o trabalho de contenção estará pronto e a remoção dos postes deve ocorrer. O mesmo pensa o prefeito de Linha Nova, Nicolau Haas. “É inviável construir um desvio, onde teria que passar dois caminhões”, entende, sobre os custos e dificuldade para abrir a estrada. Nicolau lembra que existem opções de desvio. Segundo o Daer, a via está sinalizada e as alternativas para se deslocar entre o Centro de Feliz até Linha Nova são por Coqueiral, via Roseiral ou por Vale do Lobo, via Morro Grande. Está sendo permitida a passagem de alguns moradores, mas o risco é muito grande devido ao estreitamento da estrada, e das máquinas e operários trabalhando no local. Por isso o recomendável é que sejam utilizados os desvios.


843 ou 813?
Mesmo que por muitos anos a rodovia seja chamada de VRS 843, o Daer está colocando placas identificando como VRS 813, o que causou estranheza nos moradores. Mas o mais importante é que, apesar das dificuldades financeiras do Estado, os trabalhos estão em andamento e a expectativa é de conclusão até outubro. Quanto à remoção dos postes, o vice-prefeito de Linha Nova, Henrique Petry, que é também secretário de obras, esteve ontem no local e falou com um fiscal da RGE, que estava fazendo um levantamento e que informou que o relatório será encaminhado ao Daer.


Pontilhão será mantido
No trecho da Feliz, perto da ponte do rio Caí, está pronta a galeria para onde será desviado o trânsito que passava pelo antigo pontilhão. “Faltam só às alas para direcionar a água”, explica Ernesto. O superintendente diz que o pontilhão não será mais destruído, devendo ser usado para a travessia de pedestres e ciclistas. Já a rótula na ligação do bairro Vila Rica com Picada Cará está pronta. De acordo com Eichler, o asfaltamento do trecho só não ocorreu devido a falta de asfalto, que está com fornecimento atrasado pela Petrobrás. Mas como o trecho é pequeno, Ernesto acredita que o material pode ser buscado em São Paulo ou no Paraná.


Restauração da RS 452
A mesma empresa Dobil Engenharia, que está asfaltando o trecho entre Feliz e Linha Nova, será a responsável pela restauração da RS 452. Conforme o superintendente do Daer, isso deve iniciar em breve. Entretanto, o que pode atrasar é justamente a dificuldade no fornecimento do asfalto por parte da Petrobrás, o que está prejudicando várias obras no Estado.

Deverá ser feita a restauração do trecho entre Bom Princípio, Feliz e Vale Real, numa extensão de cerca de 27 quilômetros até Vila Cristina (Caxias do Sul). A Dobil também está executando as obras de asfaltamento da VRS 874, entre São Sebastião do Caí e São José do Hortêncio.


Retomada da VRS 826
Outra obra na região, do asfaltamento da VRS 826, entre Alto Feliz e Farroupilha, poderá ser retomada após mais de um ano de paralisação. A informação é de Ernesto Eichler. Ele diz que faltam cerca de cinco quilômetros e que já teria 1 milhão de reais garantidos, mas seriam necessários mais R$ 1 milhão para a empresa retomar a obra.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Você costuma fazer doações para pessoas que estejam precisando?
Não
Sim


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital