OFERECIMENTO:
Montenegro - Terça-Feira, 30 de Julho de 2013 - Hora:19:48

Motociclista de 21 anos morre no dia que marcaria seu casamento

Felipe Teixeira da Rosa ia para o serviço de moto quando caminhão atravesso a pista e ele morreu no local

Felipe Teixeira da Rosa ia para o serviço de moto quando caminhão atravesso a pista e ele morreu no local
Felipe Teixeira da Rosa estava ansioso. Decidiu ir ao serviço de moto, no Pólo Petroquímico. Queria voltar mais cedo para ir ao cartório com a noiva Raulzane Serpa. Os dois namoravam fazia cerca de um ano e iriam marcar a data do casamento. Segundo familiares, pretendiam realizar a cerimônia e festa em outubro deste ano. E já tinham iniciado os preparativos.

Felipe levava documentos, como certidão de nascimento e recibo do pagamento da taxa para marcar o casamento. Tinha saído cedo da casa onde morava com os pais, Valdomiro Oscar e Neimar, e de mais uma irmã, na rua Albino Borchardt do bairro Santa Rita, em Montenegro. Trabalhava fazia 50 dias na empresa SGS, que presta serviços no Pólo, onde era montador industrial. "Ele sempre foi muito trabalhador", lembra um tio, para o qual Felipe tinha trabalhado antes como pedreiro.

O jovem recém havia cruzado a divisa de Montenegro com Triunfo, pela RS 124, após o viaduto sobre a BR 386 (Tabaí/Canoas). Passou por empresas como Masisa e John Deere. Por volta de 6h40min, no trevo da Corsan ((Sitel), já em Triunfo, aconteceu a tragédia.

Uma carreta Scania, com placas de Esteio e carregada de polietileno, fazia o retorno e crazava a rodovia. O caminhoneiro, de 55 anos, diz que não viu a moto. Alega que havia neblina e o farol da motocicleta estaria apagado. A moto Honda Titan 125, com placa de Montenegro, colidiu violentamente contra a carroceria do caminhão. Felipe morreu na hora, com seu corpo ficando junto ao canteiro do trevo, onde foi coberto por uma lona até a realização da perícia. O caminhão, com a moto sob o rodado traseiro, ficou distante cerca de dez metros. Somente no final da manhã o corpo foi retirado do local e levado para o Instituto Médico Legal de São Jerônimo. A previsão era de que o velório iniciasse em Montenegro na noite de ontem, com sepultamento nesta quarta-feira.

Familiares, colegas e amigos ficaram consternados com a morte do rapaz. Muitos deles se dirigiram já no dia de ontem até a casa da família, para consolar a noiva, pais e parentes mais próximos.
OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital