OFERECIMENTO:
Quarta-Feira, 22 de Março de 2017 - Hora:16:20

Número de veículos, comparado com o de habitantes, revela o grau de desenvolvimento dos municípios

Pareci Novo é o município com melhor colocação no Vale do Caí, ele tem, praticamente, um carro por habitante

Atualmente, o automóvel é um dos bens de consumo mais desejados pelas pessoas no mundo inteiro. Ele proporciona transporte fácil, oportunidades de lazer e é um símbolo de status que distingue seu proprietário e familiares. Sendo o objeto mais desejado, praticamente todas as pessoas desejam ter um para si. Tanto que muitas famílias não se contentam com apenas um carro.

Além disso, como caminhões ou utilitários, os veículos automotores são importantes ferramentas de trabalho.

Por isso, nos países desenvolvidos dificilmente se encontra uma pessoa, ou família, que não tenha o seu carro ou mais de um.

Por tudo isso, a relação entre o número de habitantes de um município e o número de veículos existentes no mesmo é um indicador importante do grau de desenvolvimento de um município. E, até, do nível de felicidade dos seus habitantes.


Resultados
Vários critérios podem ser utilizados para medir o grau de desenvolvimento dos municípios e, todos eles indicam que Pareci, São Vendelino, Tupandi e Harmonia figuram entre os municípios mais desenvolvidos da região.

Da mesma forma, Capela de Santana, e Vale Real figuram sempre entre os menos desenvolvidos, qualquer que seja o critério para a análise.

O que demonstra que o uso desse critério para medir o desenvolvimento municipal é válido.


Distorções
Apesar do Pareci Novo ser um município bastante desenvolvido, outros indicadores não demonstram que ele seja o número um da região. Essa posição privilegiada se deve ao fato desse município contar com grande número de produtores e vendedores de cítricos. Isso faz com que o Pareci tenha um número extraordinário de caminhões. O que também é contado como veículo e melhora a posição desse município na tabela. O mesmo se pode dizer de Brochier que, além de produzir muitos cítricos é, também, um grande polo produtor, e distribuidor, de carvão vegetal. Brochier é o maior produtor de carvão vegetal do estado.


Peculiaridades
Capela de Santana é o município menos desenvolvido do Vale do Caí e o Caí também aparece mal nas pesquisas feitas com base em outros critérios. A pobreza no Caí pode ser vista por quem visita bairros como São Martim, Navegantes e Loteamento Popular.

Capela - assim como Vale Real - é uma cidade dormitório. Ou seja, uma grande parte dos seus moradores trabalha em empresas situadas em outros municípios. O que faz com que pouca riqueza seja gerada no município. Funcionários de empresas que vêm de fora do município geralmente têm remuneração baixa e são os primeiros a serem demitidos em situações de crise.

O Caí vem se destacando negativamente nos indicadores de desenvolvimento e padrão de vida da população. O que se deve, principalmente, ao fato do município não haver incentivado a avicultura e suinocultura, que é o principal fundamento econômico de quatro dos cinco primeiros colocados na tabela aqui divulgada: Pareci, São Vendelino, Tupandi e Harmonia.

O município de Portão conta com uma movimentada praça de pedágio. Isso faz com que muitos proprietários de veículos que passam frequentemente por aquele local fizessem o emplacamento dos seus veículos no município de Portão. O que lhes propicia isenção do pagamento do pedágio. Isso acontece, principalmente, nos municípios mais próximos (Caí e Capela). O que influiu na estatística reduzindo o número de veículos nesses municípios.

grafico

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital