OFERECIMENTO:
So Sebastio do Ca - Segunda-Feira, 10 de Abril de 2017 - Hora:15:41

O Caí vibrou na noite de sábado

Mais de mil pessoas acompanharam o belo desfile das três escolas de samba

Luxuosas fantasias abrilhantaram o desfile das escolas de samba caienses /Divulgação/FN

O tempo colaborou e muita gente compareceu para assistir o desfile das escolas de samba. Ponto alto do Carnaval Caiense 2017. Depois de dois meses de ensaios e muambas - eventos que servem para a arrecadação de fundos visando cobrir as despesas do desfile - as três escolas caienses mostraram um grande espetáculo.

Mais de mil pessoas assistiram ao carnaval apresentado pelas três escolas de samba ao longo de quatro quadras da rua General Osório.

O desfile começou com meia hora de atraso, às nove e meia da noite.

Com o público ainda se acomodando ao longo do “sambódromo caiense”, a corte do Carnaval, formada pelo Rei Momo João Carlos Padilha, o Pingo, a rainha adulta Mara Tatiane Moreira, as princesas adultas Greice Kelly Barbosa da Silva e Luana Lino da Silva, a rainha mirim Emily Vitória da Silva Freitas e as princesas mirins Yasmim Lopes Corrêa, Luiza Gabriele da Silva Barth e Pâmela Vitória do Nascimento, abriram a atividade buscando a primeira escola a desfilar.
A Escola Império da Zona Branca abriu o desfile. Durante cerca de uma hora, a agremiação trouxe par a folia de momo um pouco da evolução humana. Com carros alegóricos, belas fantasias e energia de seus integrantes, a Império tratou desde a Era do Fogo até os dias atuais, com versos e frases de combate a todas as formas de preconceito e discriminação.

A Unidos do Quilombo veio em seguida, com o enredo sobre os Deuses do Olímpo, também tendo belos carros alegóricos e uma energia que levantou o público durante sua apresentação. A terceira e última escola a desfilar foi a Unidos do Navegantes. O destaque do enredo foi A Dança dos Orixás, com uma bela exaltação da cultura africana nas fantasias e coreografias.

Em torno de 750 pessoas - todas vestindo vistosas fantasias - desfilaram nas três escolas, que apresentaram, também, vários carros alegóricos.

A rainha, princesas e vários destaques das escolas, encantaram o público com a sua beleza e evolução sobre o asfalto da avenida.

Movidas pelo ritmo vibrante das baterias, os passistas mostraram energia e graça no seu desfile. Desde crianças pequenas a idosas baianas participaram do desfile.

Os presidentes das escolas também não escondiam a alegria de ver suas agremiações na avenida. “É para isso que trabalhamos durante meses. Aqui, desfilando, é onde nossa escola deve estar. Estou muito feliz com o que fizemos e muito animado para 2018”, disse o presidente da Império da Zona Branca, Jones Luís da Silva. O presidente Unidos do Quilombo, Maurício Cruz, elogiou a parceria de todos os colaboradores da escola. “Temos uma família na escola da qual me orgulho muito. Estou muito feliz com nosso desfile e agradeço a todos que nos apoiaram.”

Já José Carlos da Silva, o Mirula, presidente da Unidos do Navegantes, afirmou que todo o sacrifício feito foi recompensado. “Com certeza, felicidade é o nome do sentimento que temos nessa noite. Fizemos um belo desfile e prometo apresentação ainda melhor para o próximo ano.”

Não existe, no carnaval caiense, a escolha da escola campeã. O que daria mais emoção ao desfile. Os organizadores temem que isso provocaria atrito, como já aconteceu no passado.

O Caí foi a única cidade da região a promover um desfile de carnaval de rua, o que mostra a sua qualidade de polo comercial e cultural do Vale do Caí. As pessoa gostem de vir à cidade devido a atrativos como esse desfile e, com isso, ativam o comércio e os serviços, gerando empregos para a população.

Um forte esquema de segurança foi montado pela Brigada, Polícia Civil e Guarda Municipal e nenhum distúrbio foi registrado durante o desfile, que se estendeu até depois da meia-noite.

Os desfiles de escolas de samba já foi muito forte no Caí nas décadas de 1980 e 1990 e, naquela época, eles aconteciam também em Montenegro. Se for dado continuidade ao trabalho das escolas, as apresentações poderão melhorar muito e se tornar uma grande atração da cidade.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Você costuma fazer doações para pessoas que estejam precisando?
Sim
Não


Escritrio Comercial S. S. do Ca:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritrio Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administrao:
Rua Fato Novo, N 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Ca | RS | Por Nigma Agncia Digital