OFERECIMENTO:
Pelo Vale - Segunda-Feira, 10 de Outubro de 2016 - Hora:15:29

Obras de asfaltamento na estrada de Hortêncio chegam perto do Caí

Previsão do DAER é de que a obra ficará pronta em setembro de 2017

As máquinas voltaram há uma semana e obras avançam /Renato Klein/FN

Há uma semana as máquinas da empreiteira Dobil voltaram a trabalhar no trecho caiense da estrada de São José do Hortêncio. Com isso estão sendo dados mais alguns passos rumo à conclusão dessa obra tão importante.

Assim, mesmo que lentamente, as obras vão se aproximando do Caí.

Na localidade de Chapadão Alto, que é praticamente um bairro caiense, as máquinas já trabalham no trecho de um quilômetro que passa pelo centro da povoação.

Mais que isto, máquinas da empreiteira Dobil estão trabalham o alargamento da estrada no trecho que passa perto do loteamento Nova Rio Branco.

Elas já descem a forte lomba do Chapadão e se aproximam da bifurcação com a Estrada da Venúncia. Se as obras não forem interrompidas novamente, a movimentação de máquinas deverá chegar a Vila Progresso - ponto final da obra - muito brevemente.

Isto não quer dizer, no entanto que a obra está quase pronta. Na maior parte do trecho situado no município do Caí as máquinas já fizeram o alargamento e nivelamento da estrada, mas apenas um pequeno trecho já recebeu a camada de brita sobre a qual será colocado o asfalto.

Mesmo no trecho de São José do Hortêncio ainda falta fazer muito. Grande parte dele já recebeu a base de brita sobre a qual será feito o asfaltamento. Mas, com a demora na conclusão da obra, parte do trabalho que já foi feito está se deteriorando.

A rapidez com que foi feito o asfaltamento na estrada da Vigia, por exemplo, mostra que uma obra como a de Hortêncio poderia estar pronta há muito tempo. Mas acontece que essa é uma obra estadual, enquanto que a da Vigia é municipal.

As obras na estrada de Hortêncio começaram há mais de duas décadas e já deveriam estar prontas há muito tempo. O problema sempre foi a falta de dinheiro por parte do governo do estado e o fato da estrada não ter sido incluída entre as obras prioritárias.

A esperança é que, desta vez, as obras não sejam mais interrompidas e a rodovia, mesmo com demoras e interrupções, fique pronta em setembro de 2017.


Uma estrada muito importante
O governo do estado trata a estrada RS-874 como sendo apenas uma ligação asfáltica para o município de São José do Hortêncio. E como Hotêncio é um município pequeno (4.094 habitantantes) ela parece ser pouco importante.

Quando a estrada ficar pronta é bem provável que o governo se surpreenda por ver que essa rodovia terá um intenso movimento.

Essa previsão se explica porque já está asfaltada - há anos - a estrada que liga Hortêncio a Ivoti e, quando o trecho Caí-Hortêncio também estiver asfaltado, será criada uma nova ligação asfáltica entre o Vale do Caí e o Vale do Sinos.

Veículos que se deslocarem, por exemplo, de Dois Irmãos a Montenegro ou Lajeado, vão utilizar essa conexão, ao invés de passar por Novo Hamburgo e Portão.

COMÉRCIO
Para o Caí, que é um polo comercial da região, o asfaltamento da rodovia será importante também porque os habitantes do município de São josé do Hortêncio voltarão a frequentar mais intensamente as lojas da cidade.

CONGESTIONAMENTO
Esses dois fatores farão com que o fluxo de veículos pela estrada aumente muito e seria bom que a prefeitura do Caí se preocupasse com o congestionamento que poderá ocorrer no cruzamento da rua Padre João Wagner com a Avenida Dr. Cassel.

É através dessa rua que os veículos que transitam pela rodovia entrarão na cidade. Como já acontece hoje.

Seria importante que a prefeitura começasse logo a preparar um plano para enfrentar esse problema.


Problema na usina de asfalto paralisa a restauração da RS 452
A empresa Dobil, responsável pelas obras entre o Caí e Hortêncio na VRS 874, também está executando outros dois importantes asfaltamentos na região. Um deles é a ligação entre Linha Nova e Feliz, na VRS 843. Depois de várias interrupções e retomadas, esta obra finalmente deve ser concluída neste mês de outubro. Está sendo pavimentado o último trecho, próximo de Linha Nova, o que tem ocasionado interrupção no trânsito. Conforme o superintendente regional do Daer, engenheiro Ernesto Eichler, depois só faltará colocar uma camada selante em todo o pavimento. Também foi asfaltado o trecho próximo da ponte sobre o rio Caí, entre o bairro Vila Rica e a localidade de Picada Cará, na Feliz, onde foi construída uma galeria e uma rótula.

Outra obra executada pela Dobil é a restauração da ERS 452 entre Vila Cristina (Caxias do Sul), Vale Real, Feliz e a RS 122 no trevo da Polícia Rodoviária Estadual de Bom Princípio. Só que devido a problema na usina de asfalto, que estragou, esta obra está paralisada desde a última semana. Como boa parte do asfalto antigo foi removido e não foi recapeado, a pavimentação fico em condições precárias, surgindo vários buracos. E só não está pior porque choveu pouco.

Mesmo assim, o superintendente do Daer diz que outras atividades da obra continuam no trecho e que logo o fornecimento da usina deve ser retomado. “São mais cinco meses de obra”, diz, informando que foram restaurados cerca de 2,4 quilômetros.

Uma obra que está andando bem é o asfaltamento da VRS 826, entre Alto Feliz e Linha Boêmios (Farroupilha). “A Concresul está com várias equipes no local”, informa. As máquinas e operários estão trabalhando perto da divisa com Farroupilha, com a base pronta já para receber o asfalto.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Após a delação premiada, os diretores da JBS devem:
Ficar livres
Ser presos


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital