OFERECIMENTO:
Montenegro - Quarta-Feira, 25 de Outubro de 2017 - Hora:08:00

Preço alto da gasolina será discutido em reunião na Câmara

Vereadores aprovaram por unanimidade reunião para debater valores

Gasolina em Montenegro custa cerca de R$ 4,20 /Daniel Fuchs Klein/FN

Não é novidade a reclamação dos montenegrinos quanto ao alto preço da gasolina vendida nos postos de combustíveis da cidade. O Fato Novo já destacou o tema em reportagem no mês de junho deste ano, inclusive com uma enquete do site do jornal onde a maioria dos internautas consideraram o preço da gasolina muito caro. Já na época a diferença era de cerca de 50 centavos em relação a postos do Vale do Sinos, como Novo Hamburgo.

Mesmo tendo o maior número de postos de combustíveis da região, em Montenegro a concorrência não tem feito o preço da gasolina baixar. Pelo contrário. Consumidores reclamam que teria uma espécie de cartel, pois o preço da gasolina é praticamente o mesmo em todos os postos, tanto no centro como na Timbaúva e na margem das rodovias RSC 287 e 240, a maioria na faixa entre R$ 4,15 e 4 reais e 20 centavos. No município, apenas postos na RS 124 e BR 386, distantes do centro e mais próximos ao Pólo Petroquímico, têm valores mais baixos.

O estranho é que em outras cidades da região o preço do litro da gasolina é mais barato. É o caso do Caí, Capela de Santana e Bom Princípio. No Caí, por exemplo, tem gasolina por 3,799, o que representa uma diferença de cerca de 40 centavos em comparação com Montenegro.

O alto valor da gasolina fez com que montenegrinos chegassem a propor uma campanha para que os motoristas abastecessem em outras cidades. Isso na verdade já acontece faz tempo. Sempre que podem os motoristas procuram abastecer em cidades com combustível mais barato. Mas para quem não costuma sair de Montenegro o jeito é pagar mais caro.


Reunião na Câmara
Em razão das reclamações, o vereador Joel Kerber (PP) propôs uma reunião na Câmara para buscar esclarecimentos sobre os motivos de tanta diferença do preço da gasolina de Montenegro em comparação com outras cidades. “O requerimento para a reunião passou pela CGP e foi aprovado por unanimidade pelos vereadores na última quinta-feira”, declarou.

Segundo Joel, devem ser convidados para o encontro os representantes dos postos de combustíveis, Prefeitura, Associação Comercial e Industrial (ACI), Comissão de Defesa do Consumidor (Comdecon) e Ministério Público. “Queremos saber o motivo destes altos valores praticados em Montenegro. Queremos esclarecimentos. Muitos montenegrinos acabam abastecendo fora da cidade por causa disso, o que gera prejuízos para os postos e para o próprio município”, lamenta Joel Kerber.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritrio Comercial S. S. do Ca:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritrio Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administrao:
Rua Fato Novo, N 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Ca | RS | Por Nigma Agncia Digital