OFERECIMENTO:
Montenegro - Quarta-Feira, 21 de Fevereiro de 2018 - Hora:08:00

Prefeitura não tem patrola para arrumar as estradas

Agricultores chegam a tapar buracos com carreta de boi

Equipes estão fazendo serviços de capina e limpeza /Prefeitura/Reprodução

Novo presidente da Câmara de Vereadores, Erico Velten (PDT) tem sido bastante crítico em relação à situação das estradas do interior do município. Logo na primeira sessão deste ano já cobrou do prefeito Kadu Müller (SD), que estava presente na Câmara, um plano de ação para recuperar as máquinas quebradas e com isso poder realizar as melhorias. “A situação está insustentável”, protestou, citando que os moradores do interior estão lhe procurando, clamando por auxílio.

Nas sessões seguintes Erico continuou cobrando melhorias nas estradas. “Tem estrada que ninguém passa. Virou estrada de carreta”, conta, mostrando fotos das condições precárias de algumas vias, onde um veículo não passa pelo outro. “Se não fizerem nada agora, depois é inverno”, alerta, lamentando que não está sendo aproveitado o tempo bom para melhorar a condição das estradas. “Sanga Funda, Muda Boi, Lajeadinho, Pinheiros, Sobrado, Serra Velha, Vapor Velho, Costa da Serra... “, cita, sobre algumas das muitas localidades que estão com as estradas intransitáveis.

E não é só Erico que está reclamando na Câmara. O vereador Valdeci Castro (PSB), que já foi secretário de Viação e Serviços Urbanos, é considerado um “campeão” em pedidos de providências e melhorias. Ele mostrou uma foto, que está repercutindo nas redes sociais, onde um aparece um agricultor usando uma carreta com junta de boi para tapar os buracos na estrada da localidade de Sobrado, que liga com Muda Boi e Serra Velha. “Está muito ruim”, diz, sobre o estado das estradas. “Tem máquina que precisa de peça que custa só 35, cem reais. E fica parada”, lamenta. “E o pior é o mato tomando conta. Tem que fazer roçada em tudo com urgência”, completa, sobre a vegetação nas margens das estradas.

O problema não está somente nas estradas. Nas ruas da cidade, incluindo centro e bairros, são muitos os buracos e problemas em bueiros. Asfalto degradado, pavimentações irregulares, falta de limpeza nas sarjetas e de corte de grama em praças e canteiros. Isso sem contar os alagamentos que ocorrem quando chove forte e as lâmpadas queimadas na iluminação pública. A compra de lâmpadas estaria dependendo de licitação. O vereador Talis Ferreira (PR) chegou a propor a terceirização de alguns serviços, como de máquinas e capina, através da contratação de empresas, para que a comunidade possa ser atendida.


Sem máquinas
Além de chefe de gabinete, o coronel Edar Borges Machado segue respondendo pela Secretaria Municipal de Viação e Serviços Urbanos. Ele lamenta as dificuldades com relação ao parque de máquinas, que está sucateado. “Temos seis patrolas (motoniveladoras). Três não prestam mais. Duas estão baixadas e dependem de peças para conserto. E uma está com a Secretaria de Desenvolvimento Rural para serviços na agricultura”, informou. Resumindo: não tem nenhuma patrola disponível hoje para arrumar as estradas do interior. “Temos caminhão parado por falta de pneus”, completa. “Não tínhamos dotação financeira”, justifica, sobre a falta de recursos previstos, já que o atual governo assumiu em agosto do ano passado, ou seja, está completando meio ano de administração desde que Kadu, que era vice-prefeito, assumiu efetivamente em lugar de Luiz Américo Alves Aldana (PSB), cassado através de impeachment.

Borges está otimista de que a situação vai melhorar a partir da próxima semana, quando mais máquinas deverão estar disponíveis. Com isso poderá ser executado um trabalho de recuperação das estradas. Isso é importante não só para o deslocamento das pessoas, mas principalmente para o escoamento da produção agrícola. O secretário também diz que se estuda a aquisição de novas máquinas e até a possibilidade de terceirização, mas tudo isso depende da disponibilidade de recursos.

Sobre a situação das ruas da cidade, onde existem reclamações quanto aos buracos, bueiros e limpeza, Borges diz que o Departamento de Serviços Urbanos (Dsurb) recebeu cerca de 900 solicitações de melhorias. Como a empresa terceirizada que prestava serviços, a JLV, em razão de estar sob investigação do Ministério Público na Operação Ibiaçá, ficou impedida de continuar executando serviços para o município, uma nova licitação deverá ser realizada. “No momento não temos como atender a todos. Temos trinta presos do semi-aberto trabalhando na limpeza urbana. Mas também não é suficiente”, informa, pedindo paciência para a população.


Serviços de melhorias
Na medida do possível, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) tem realizado melhorias, como serviços de limpeza a manutenção, em ruas do centro e dos bairros. Serviços como de varrição, limpeza, roçada, recolhimento de lixo e pintura de meio-fio ocorreram nos últimos dias. Também na última semana foi feita a manutenção de redes de esgoto em diversos pontos da cidade. E os trabalhos devem continuar.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital