OFERECIMENTO:
Quarta-Feira, 04 de Outubro de 2017 - Hora:08:00

Prejuízos em diversas cidades por conta do temporal

Aviário desabou durante temporal na localidade de Linha São João

Aviário desabou durante temporal na localidade de Linha São João /Gledes Forneck/Divulgação

Praticamente, todas as cidades do Vale do Caí sofreram com as consequências do forte temporal. Casas destelhadas, árvores e postes caídos e falta de energia elétrica, entre outros transtornos, foram o cenário a partir do final da tarde do último domingo na região.

Em Salvador do Sul e também em São Pedro da Serra, internautas compartilharam vídeos impressionantes dos exatos momentos em que algumas edificações tiveram seus telhados arrancados pela ventania. No interior salvadorense, um aviário desabou na localidade de Linha São João e outros galpões ficaram sem cobertura.

No centro da cidade e na BR 470, árvores caíram e obstruíram o trânsito. Nas proximidades da Escola Estadual São Salvador, um automóvel GM/Corsa, placas de Salvador do Sul,chegou a colidar numa, mas sem maior gravidade.

Bombeiros Voluntários, Brigada Militar e funcionários da Secretaria Municipal de Obras tiveram muito trabalho para normalizar a situação.

A comunidade de São José do Sul, ainda traumatizada pela feroz tempestade do dia 8 de junho, sofreu com as dificuldades para comunicação no início da semana, além da falta de energia. Alguns imóveis ficaram destelhados.

Perto dali, em Harmonia, casas e prédios tiveram suas coberturas arrancadas, placas, postes e árvores foram ao chão e algumas propriedades rurais foram, severamente, danificadas. Segundo o Metroclima, as rajadas de vento passaram dos 100 km/h no município.

Diversos locais tiveram o trânsito temporariamente interrompido devido à queda de galhos e árvores e muitos moradores seguiam sem energia elétrica nesse início de semana.

Em Bom Princípio e Feliz os danos maiores foram nas estufas. Uma das propriedades atingidas na localidade de Bela Vista, em Feliz, foi a Hidropônicos Brancão, da Galera do Morango, onde o prejuízo foi de cerca de R$ 100 mil na estrutura das estufas de morango, pepino e de tomate cereja.

Em Bom Princípio os prejuízos ainda estão sendo contabilizados, mas pelo menos vinte produtores tiveram danos em estufas, afetando principalmente a produção de morango. Outras culturas, como de pimentão e tomate, também foram atingidas. O município também teve prejuízos com a falta de luz e de água. Os bombeiros voluntários tiveram que ajudar a abastecer criadores de aves e suínos para evitar a morte de animais. A Prefeitura alugou um gerador para garantir o fornecimento de água do poço artesiano da rua das Hortênsias.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital