OFERECIMENTO:
Montenegro - Sábado, 02 de Setembro de 2017 - Hora:08:00

Promotora vai propor acordo para garantir mais segurança na RSC 287

Acidentes continuam ocorrendo e segue impasse entre Daer e Prefeitura

Mais duas pessoas ficaram feridas em acidente na quinta-feira no Trevo do Ipiranga /Reprodução/FN

A promotora de Justiça Carmem Lúcia Garcia pretende buscar um acordo, entre Daer e Prefeitura de Montenegro, visando garantir mais segurança na travessia da RSC 287. “Alguma coisa tem que ser feita”, destaca a responsável pela Promotoria Especializada.

A doutora Carmem Lúcia já tinha solicitado providências e o Ministério Público conseguiu uma liminar dando prazo de 90 dias para que fossem instaladas sinaleiras no treco da rodovia, entre os bairros Panorama e Santo Antônio. Mas a Prefeitura conseguiu suspender a liminar através de recurso à Justiça. Agora o processo continua tramitando, mas sem prazo para uma decisão, o que pode demorar. Devem ser ouvidas as partes, testemunhas, perícia e tem prazo para contestação. “Preocupa bastante a situação dos usuários, que correm riscos. É preciso uma intervenção urgente”, entende a promotora, que pretende realizar uma audiência com os representantes do Daer e da Prefeitura. “Vamos buscar um acordo, numa composição judicial, para não precisar aguardar o desfecho de todo este processo, solucionando o problema”, propõe. “Tem que se resolver este problema o quanto antes”, completa.

Os acidentes são praticamente diários, deixando várias vítimas. E a preocupação aumentou após serem desligadas as lombadas eletrônicas porque não foi renovado contrato. Não se descarta outras alternativas. O próprio Daer já sugeriu a construção de rotatórias. O problema é que tanto o município como o Estado estão com graves condições financeiras, dificultando a implantação de medidas de segurança. O novo diretor de trânsito do município, Airton Oliveira de Vargas, cita a dificuldade da Prefeitura para poder fazer a sinalização. “Não temos nem tinta”, ressalta. Ele diz que está sendo feito um levantamento no Departamento de Trânsito, inclusive para verificar se ainda estão no local todos os equipamentos das sinaleiras adquiridas para a RSC 287 há cerca de dois anos atrás.

O presidente da União Montenegrina de Associações Comunitárias (UMAC), Airton Quadros, que é presidente também da associação da Panorama, contabiliza cerca de 40 acidentes só neste ano, que já deixaram mais de vinte feridos e um morto. Na última quinta-feira duas pessoas ficaram feridas na colisão entre um automóvel Voyage e um caminhão, no cruzamento da RSC 287 com a rua Ramiro Barcelos (Trevo do Ipiranga), na entrada do bairro Santo Antônio. Dois dias antes ocorreu uma colisão entre carro e moto no cruzamento da RSC 287 com a rua Coronel Antonio Ignácio (Trevo da Renauto), também na Santo Antônio, deixando o motociclista ferido. Já na quarta-feira da semana passada chegaram a ocorrer dois acidentes no mesmo dia. No Trevo do Ipiranga dois motociclistas se chocaram, ficando ambos feridos. E na entrada do bairro Panorama uma mulher idosa foi atropelada por uma moto, também ficando ferida. A preocupação é que ocorram ainda mais acidentes, inclusive resultando em tragédias, enquanto o impasse continua e nenhuma medida de segurança é adotada.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital