OFERECIMENTO:
Montenegro - Sexta-Feira, 24 de Março de 2017 - Hora:18:51

Protesto por mais segurança interrompe outra vez a RSC 287

Moradores pedem sinaleira, mas secretário fala em trevos de acesso

Mais uma manifestação fechou a rodovia no final da tarde de ontem /Guilherme Baptista/FN

Aproximadamente 200 pessoas, conforme cálculo da Brigada Militar, participaram no final da tarde de ontem, sexta-feira, de mais um protesto que bloqueou o trânsito de veículos na RSC 287, entre os bairros Santo Antônio e Panorama, na altura do cruzamento com a rua Ramiro Barcelos (Trevo do Ipiranga). A manifestação por mais segurança na travessia da rodovia logo causou um grande congestionamento. A Polícia Rodoviária Estadual e a Brigada Militar procurou orientar os motoristas para desviarem por ruas dos bairros Rui Barbosa e Panorama. Mesmo assim houve congestionamento, principalmente de caminhões. O protesto durou entre às 17h e 18h40min.

Moradores dos dois bairros e também de outras partes da cidade, muitos deles usando apitos, cartazes e até nariz de palhaço, pediram por mais segurança e pela instalação das sinaleiras que estão compradas pela Prefeitura faz cerca de dois anos. Mesmo com convênio assinado entre Daer e município, ainda estaria ocorrendo um impasse quanto à responsabilidade pela sinalização e vias de acesso. O caso inclusive foi parar no Ministério Público. Enquanto isso, os acidentes continuam ocorrendo. Só na semana passada foram três em dois dias, deixando feridos. E na última quinta-feira uma motociclista ficou gravemente ferida.

Os moradores já fizeram pelo menos cinco protestos de fechamento da faixa, além de participarem de inúmeras reuniões.

Mas até o momento nenhuma solução foi tomada para aumentar a segurança tanto de quem atravessa a pé como para os próprios motoristas. O vereador Talis Ferreira, que tomou a iniciativa de organizar a manifestação, diz que o objetivo foi chamar a atenção das autoridades. “Depois vamos diretamente ao governador”, declara.

A instalação de sinaleiras não é uma unanimidade. Na frente do local do protesto de ontem o empresário Adairto da Rosa, o “Chacall”, colocou em seu estabelecimento uma grande faixa não só contra a própria manifestação, mas defendendo a construção de um viaduto.


Secretário estadual fala em trevos

Durante a audiência pública sobre a instalação de uma praça de pedágio na BR 386 (Tabaí/Canoas), quarta-feira, no Clube Riograndense, o secretário estadual dos transportes Pedro Westphalen reconheceu que a travessia da RSC 287 é um desastre. E que a rodovia é uma das mais precárias do Estado. Entretanto disse desconhecer o projeto para sinaleiras. “Os nossos engenheiros de tráfego analisaram que os trevos (rótulas) são a melhor solução”, afirmou. Mesmo assim afirmou que, se for decidido pelas sinaleiras, elas poderão ser instaladas. E que o Daer pode assumir a colocação da sinalização. Mas insistiu: “o melhor é os trevos. É o melhor caminho”.

Na manifestação de ontem nenhum representante do Daer esteve presente. Vereadores e representantes da Prefeitura, além de outras lideranças e moradores participaram do protesto e aguardam agora por uma medida que finalmente aumente a segurança na travessia da RSC 287.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Após a delação premiada, os diretores da JBS devem:
Ficar livres
Ser presos


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital