OFERECIMENTO:
Montenegro - Sbado, 03 de Maro de 2018 - Hora:08:00

Quem não combater o Aedes pode pagar multa de até R$ 3 mil

Número de focos do mosquito dobrou em fevereiro, deixando a cidade em alerta

Até na Secretaria de Viação e Serviços Urbanos foram encontradas latas com água parada /ACOM/Prefeitura

Em janeiro foram encontrados 9 focos de Aedes aegypti. Já neste mês de fevereiro o número dobrou, chegando a 18. “Cresceu muito”, alerta a chefe da Vigilância Sanitária do Município, Silvana Schons.

Entre os bairros onde foram encontrados focos neste ano estão Municipal (9), Panorama (4), Timbaúva (2) e mais no Olaria, Ferroviário e São Paulo. “Estamos monitorando todo o município”, destaca Silvana, lembrando que no ano passado também foram encontrados focos no centro, além de no bairro São Paulo.

Silvana explica que foco é quando é encontrada a larva do mosquito que é o transmissor de doenças como febre amarela, dengue, Zika e Chikungunya. Não foi registrado nenhum caso da doença no município, mas se existe o mosquito aumenta o alerta. “O que preocupa é que existem focos reincidentes, ou seja, foram constatados mais de uma vez na mesma residência. Foram notificados e não tomaram providências. Por isso podemos começar a autuar”, informa. Conforme Silvana, primeira é feito o alerta. Se não adiantar vai uma notificação. E se continuar, na terceira vez poderá ter a aplicação de multa que vai para a dívida ativa do município, ou seja, como se tivesse devendo IPTU ou outro imposto. A primeira multa deverá ser de cerca de 180 reais. Depois pode ir aumentando, podendo chegar a 3 mil reais. “Não podemos deixar a comunidade em risco”, justifica Silvana, informando que o telefone para esclarecimentos e denúncias é o 3632 1113.

Os agentes de endemias, com o apoio dos agentes comunitários de saúde, estão visitando as residências e estabelecimentos. Todos estão devidamente identificados. “Estamos estendendo os turnos para fazer mais visitas”, cita Silvana, já que muitas pessoas ficam fora de casa durante o dia devido ao trabalho ou estudo. Mas mesmo assim, até mais tarde, algumas casas ficam fechadas ou não é permitida a entrada dos agentes. “Aí podemos apelar para medidas judiciais”, afirma.

A preocupação aumenta porque o clima está propício para a proliferação do mosquito, com calor, umidade e chuva. O alerta é maior para potes, garrafas e outros materiais que ficam ao ar livre, como para água do cachorro, depósitos, vasos e piscinas. Os que não puderem ser recolhidos, devem ser cobertos ou no caso das piscinas a água deve ser tratada e movimentada.


Mutirão para combater o aedes
A Prefeitura está mobilizada no sentido de combater o aedes. As Secretarias da Saúde e da Educação também se uniram.

A idéia é de que a questão da prevenção seja difundida entre professores, funcionários de escolas e alunos. E com isso as orientações chegariam também aos pais e familiares dos estudantes. Demais secretarias municipais também estão engajadas.

Durante um encontro na última segunda-feira, foi explicado sobre as varreduras que estão sendo feitas nos bairros e as estratégias para combater o mosquito. “A prevenção começa em casa”, destacou a secretária municipal da saúde Ana Maria Rodrigues, que na última terça-feira, acompanhada de servidoras da Vigilância Sanitária, realizou uma vistoria na Secretaria Municipal de Viação e Serviços Urbanos, no bairro Senai, na Timbaúva, onde ficam as máquinas e veículos da Prefeitura. No local já houve denúncias de pneus que estavam expostos, acumulando água, mas que depois foram removidos. Mesmo assim, agora novamente foram verificados pontos de água acumulada que poderiam se transformar em criadouros do aedes. O assessor da secretaria, Bruno Zietlow, garantiu que as irregularidades serão sanadas. “Não podemos cobrar mudanças na população se não começarmos por casa”, reforçou a secretária Ana Maria Rodrigues.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritrio Comercial S. S. do Ca:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritrio Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administrao:
Rua Fato Novo, N 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Ca | RS | Por Nigma Agncia Digital