OFERECIMENTO:
Pelo Vale - Quinta-Feira, 12 de Janeiro de 2017 - Hora:14:37

Trânsito de caminhões pela Rua Adolíbio Seibel pode dar multa de R$ 40 mil ao dia

Mesmo com proibição, caminhões continuam passando na ligação entre Bom Princípio e Tupandi

Cinco anos atrás o trânsito de caminhões já tinha sido proibido, mas eles voltaram e os acidentes também /Arquivo/FN

Apesar da proibição da Justiça quanto ao trânsito de caminhões na Rua Adolíbio Seibel, em Bom Princípio, alguns veículos de carga, até com mais de 14 toneladas, continuam passando. Um mês atrás uma carreta tombou com uma carga de chapas de madeira, destruindo o portão de uma casa. A proprietária, que é advogada, ingressou com ação na Justiça, já que não era a primeira vez que sua residência tinha sido atingida por caminhões que não conseguem fazer a subida. A Justiça determinou então a proibição do tráfego dos veículos pesados pela via, estipulando multa diária com valores 2 até 40 mil reais.

O trânsito de caminhões pela rua Adolíbio Seibel já tinha sido proibido há cerca de cinco anos, mas voltou a ocorrer devido a interdição da ERS 415, que está com as obras paradas de recuperação do asfalto que cedeu. O problema é que não existem outras alternativas de acesso entre Bom Princípio e Tupandi para os caminhões. Mesmo se os caminhoneiros fizerem a volta por São Sebastião do Caí terão de passar pelas três pontes estreitas do Matiel, na divisa com Harmonia, onde existe uma limitação de peso de 15 toneladas. E aí só restaria pelo pedágio do Rincão do Cascalho (Portão), seguindo depois pela RS 240 por Capela de Santana até acessar a RS 124 em Montenegro, passado por Pareci Novo e Harmonia e Tupandi, aumentando o trajeto em vários quilômetros. Por isso muitos motoristas de caminhões, mesmo com a proibição, continuam passando pela rua Adolíbio Seibel.

Na ação na Justiça a Prefeitura e o Daer estão sujeitos a multa diária caso a proibição de trânsito de caminhões pesados não seja cumprida. A Prefeitura enviou ofício para a Brigada Militar, que informou que a responsabilidade da via é da Polícia Rodoviária Estadual, por se tratar de uma rodovia do Estado. A Polícia Rodoviária também recebeu ofício da Prefeitura, mas alegou que como se trata de uma rua a responsabilidade seria da Brigada. “Não recebemos nada do Daer e nem da Justiça”, explicou o comandante da PRE, sargento Rolando Aguirre.

Enquanto isso não existe previsão para a conclusão da recuperação da ERS 415. O bloqueio da rodovia nova ocorre desde agosto, quando iniciaram as obras de recuperação no asfalto que cedeu. Só que os trabalhos foram interrompidos após as chuvas de outubro devido a problemas no solo. De acordo com o Daer, estão sendo realizados os estudos necessários para a finalização do projeto para dar prosseguimento às obras na ERS 415.


Mais segurança
Moradora da rua Adolíbio Seibel faz cerca de sete anos, a advogada Silvana Dutra diz que sua casa já foi atingida pelo menos três vezes por caminhões que não conseguiram vencer a forte subida. Por isso obteve a liminar, concedida pela juíza Carolina Ertel Weirich, proibindo o trânsito de caminhões com mais de 14 toneladas. “Não tem como subir. Muitas vezes máquinas da Prefeitura tiveram que guinchar caminhões”, lembra, preocupada com a segurança dos moradores da rua, já que fica numa zona urbana com várias residências.

A advogada diz que o trânsito de caminhões pela rua diminuiu nos últimos dias, mas mesmo assim alguns continuam passando. Ela cita que houve um acordo para que a situação seja regularizada num prazo de 60 dias. Placas devem ser colocadas antes do início da subida alertando para a proibição do tráfego de caminhões pesados. E só a partir daí podem ser aplicadas as multas, devendo ser definido quem será responsável pela fiscalização. E se espera que o quanto antes seja concluído a restauração da ERS 415, resolvendo a situação e evitando mais transtornos, riscos e prejuízos.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Após a delação premiada, os diretores da JBS devem:
Ficar livres
Ser presos


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital