OFERECIMENTO:
Pelo Vale - Terça-Feira, 26 de Março de 2013 - Hora:22:29

Uma escola que abre as portas da ciência, e do mundo, para os seus alunos

A escola técnica estadual de Novo Hamburgo é uma das melhores do país e ela poderá abrir um núcleo no Caí

Escola Liberato no Caí: uma grande possibilidade
A educação no Brasil parece estar melhorando. Ou, pelo menos, que existe uma excelente escola no Rio Grande do Sul. Essa escola é a Liberato Salzano, de Novo Hamburgo.

A Liberato é uma escola técnica dirigida pelo caiense Léo Weber e tem muitos alunos caienses.

Léo Weber, já declarou ao Fato Novo que tem o desejo de abrir um núcleo da Liberato no Caí. Seria muito bom, pois a escola é extraordinária.

Quem estuda lá sai com emprego garantido, pois o aprendizado é excelete.

Exemplo disso é o caso das alunas caienses Greice Calorni Bruna Pinto.

Nos dias 11 a 16 de março, elas participaram de uma grande feira de jovens cientistas realizada em São Paulo, a FEBRACE.

Elas apresentaram lá o seu trabalho denominado “Obtenção de acetato de celulose a partir da casca de arroz”.

O projeto teve grande repercussão na feira, rendendo cinco importantes prêmios para as duas jovens pesquisadoras.

Em consequência desses prêmios, as duas jovens viajarão a Recife e Fortaleza para apresentar o seu projeto em outras grandes feiras realizadas naquelas cidades.

O projeto das duas jovens é muito interessante e já lhes rendeu outros prêmios. No ano passado elas participaram da Mostratec, feira realizada pela escola Liberato, e foram premiadas com a participação na ISWEEP, grande feira internacional realizada no estado americano do Texas. Elas vão para lá em maio deste ano.

As duas jovens estão vivendo uma experiência maravilhosa, convivendo com outros talentos da pesquisa científica no Brasil e no mundo. Estão aprendendo muito e, no mínimo, se preparando para serem excelentes profissionais.

A escola Liberato já formou muitos caienses e é, sem dúvida, uma excelente opção de ensino à disposição da juventude do Vale do Cai.

Um projeto de grande repercussão
O projeto desenvolvido por Bruna Pinto e Greice Caloni, estudou a síntese e a caracterização de um plástico biodegradável, o acetato de celulose, a partir de uma fonte alternativa de matéria-prima celulósica, a casca de arroz.

Em todo o mundo, são produzidas milhões de toneladas de arroz, o que acarreta na geração de uma grande quantidade de casca após o beneficiamento desse cereal. Esse resíduo representa um problema para as indústrias, para o meio ambiente e para as comunidades da região. A sua disposição na natureza causa sérios danos ambientais, como poluição e degradação de solos e águas.

O objetivo do trabalho é contribuir para o desenvolvimento sustentável do planeta, através da agregação de valor a um resíduo agrícola e sua transformação em bens de consumo.

O acetato de celulose tem grande importância comercial, devido a sua aplicação em fibras, plásticos, embalagens, membranas, entre outros produtos. Mas a sua forma atual de produção gera desmatamento, já que utiliza como matéria-prima a polpa da madeira.

Para a obtenção do mesmo produto, as duas jovens cientistas caienses desenvolveram um método de purificação da casca, bem como um processo de acetilação da mesma. As técnicas utilizadas para a caracterização do material produzido foram Calorimetria Diferencial Exploratória, Análise Termogravimétrica e Espectrometria no Infravermelho com Transformada de Fourier.

Os resultados foram comparados com o acetato disponível comercialmente e confirmou-se a hipótese de que é possível obter acetato de celulose a partir da casca de arroz. O desenvolvimento de uma forma alternativa para a obtenção de acetato de celulose possibilita que uma matéria-prima, atualmente sem valor, tenha uma destinação nobre.

Prêmios recebidos por Bruna e Greice na FEBRACE
- O de 1° lugar na área de Ciências Exatas e da Terrra.
- O prêmio The 2013 Regional Ricoh Sustainable Development Award , da Ricoh Corporation.
- O ABRIC de excelência em iniciação científica (o que fará com que o projeto será publicado na revista Scientia Prima.
- Credenciamento para participar de outra feira> a FENECIT, que é realizada na cidade de Recife.
- Credenciamento para A Expo Milset, realizada em maio deste ano.

A hora é agora
O Caí é um centro regional e local ideal para a implantação de um núcleo avançado da escola Liberato.
Milhares de jovens do Caí e outros municípios do Vale já estudaram no Liberato, tendo de se deslocar diariamente para lá. Nada mais natural, portanto, que a escola espanda suas atividades vindo instalar um núcleo por aqui.

Casualmente, o atual diretor da escola é um caiense e o secretário estadual da educação, José Clóvis Azevedo, também é caiense. E a Liberato é uma escola estadual.

Por isso, o momento é ideal para uma mobilização das autoridades caienses, junto com as dos demais municípios da região, se mobilizarem para concretizar esse sonho.

A presença na região de uma escola de tal gabarito seria um importante fator de desenvolvimento para o Vale do Caí.

Um exemplo do que pode significar o estudo na Liberato são os irmãos Daniel e Bruno Fink, caienses que,
depois de se formarem na escola, foram estudar na Coréia, numa das melhores universidades do mundo.

Bruno trabalha atualmente na Hyundai e Daniel na Embaixada do Brasil em Seul. Como se vê, a Liberato, de fato, abre as portas do mundo para os seus alunos.

Léo Weber considera que a criação de um núcleo da Liberato no Cai é muito justificável. Mas, em vista dos custos que uma escola técnica desse nivel tem para o estado, não é tão fácil realizar tal projeto. Só mesmo uma forte mobilização do governo e comunidade caiense poderia conseguir tal objetivo.

OFERECIMENTO:

colunas e blogs

o Vale quer saber

Não há enquetes disponíveis para votação no momento


Escritório Comercial S. S. do Caí:
Avenida Dr. Bruno Cassel, 179
Fone / Fax: (51) 3635-1900

Escritório Comercial Montenegro:
Rua Oswaldo Aranha, Via Verde, 1467
Fone / Fax: (51) 3632-9680

Administração:
Rua Fato Novo, Nº 11
Fone / Fax: (51) 3635-1428

Contato
Todos os Direitos Reservados | Jornal Fato Novo | Vale do Caí | RS | Por Nigma Agência Digital